Vôlei Nestlé recebe o lanterna da Superliga

A peruana Angela Leyva / Foto: João Pires/FotojumpA peruana Angela Leyva / Foto: João Pires/Fotojump

São Paulo – O Vôlei Nestlé joga em casa contra o Sesi, nesta sexta-feira, dia 23 de fevereiro, a partir das 19h30, no ginásio José Liberatti, na penúltima rodada da fase de classificação da Superliga 2017/18. A equipe de osasco busca conquistar a 15ª vitória na competição nacional.
 
 
“Sabemos da nossa responsabilidade nesta partida. Respeitamos o adversário independentemente da sua posição na tabela. Temos que fazer o nosso jogo, colocar em prática todo o treinamento feito até agora e especialmente nesta semana, que é voltada totalmente para este confronto. Se fizermos isso, temos todas as condições de conquistar mais uma vitória diante de nossa torcida”, analisa a peruana Angela Leyva, que no primeiro turno teve atuação de destaque contra o Sesi, marcando 14 pontos na vitória por 3 sets a 0.
 
Vôlei Nestlé e Sesi fazem um duelo de contrastes. Enquanto a equipe de Osasco tem o melhor ataque da Superliga, 1.878 pontos, e ocupa a quarta posição na classificação geral, o adversário conseguiu apenas uma vitória em 20 rodadas e tem a segunda pior defesa, sofreu 1.735 pontos – apenas Bauru, com 1874, tem desempenho pior.
 
“Os números são importantes, mostram a história das equipes na competição, mas não entram em quadra. Por isso, o foco é em fazer o nosso melhor, sempre lutando para jogar em nosso melhor nível”, garante a central Bia.
 
Trio de respeito - O Vôlei Nestlé segue dominando o Time do Sonho da Superliga. A equipe de Osasco tem três entre as seis atletas na seleção do Campeonato: Tandara, Bia e Nadja Ninkovic. Além do trio, a líbero Tássia integra a equipe B da competição nacional. No total, o clube aparece na liderança no desempenho individual, com quatro nomes entre as 14 mais eficientes, empatado com o l´der Dentil/Praia Clube, de acordo com as estatísticas da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).
 
Tandara segue como a maior pontuadora no geral e segunda na porcentagem das parciais. A atacante também é a quarta sacadora mais ‘mortal’, com 23 aces. Bia também se mantém como o paredão da Superliga. A central do Vôlei Nestlé é a melhor bloqueadora, com 77 pontos marcados, e terceira aproveitamento por set, com 0,97 bloqueio vencedor por parcial. Já a líbero Tássia é vice-líder no fundamento recepção, com 73% de aproveitamento no passe.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook