No duelo do ataque contra defesa, Vôlei Nestlé perde para o Dentil/Praia Clube

Bloqueio de Bia e Tandara / Foto: João Neto / FotojumpBloqueio de Bia e Tandara / Foto: João Neto / Fotojump

São Paulo – No duelo do melhor ataque diante da defesa mais eficiente da temporada 2017/18 da Superliga, vantagem para o fundo de quadra. O Vôlei Nestlé recebeu o Dentil/Praia Clube, que ganhou por 3 sets a 0, na noite desta sexta-feira, 16 de fevereiro, no José Liberatti, completamente lotado com 4 mil pessoas.
 
A central Bia foi a maior pontuadora da partida, com 16 acertos. Apesar da luta, não conseguiu repetir o resultado da final da Copa Brasil, quando conquistou o tricampeonato sobre as mineiras.
 
Antes da partida válida pela nona rodada do returno, o Vôlei Nestlé havia marcado 1814 pontos, o melhor desempenho ofensivo da temporada, enquanto o Praia Clube havia sofrido 1175. Com o resultado desta sexta-feira, as mineiras permanecem invictas na competição nacional. Agora, a equipe de Osasco vai em busca da reabilitação contra o Sesi, na próxima sexta-feira, dia 23, na penúltima rodada da fase de classificação da Superliga.
 
A oposta Tandara reconheceu a superioridade do adversário em quadra. "Elas sacaram muito bem e nós tivemos dificuldades para imprimir nosso ritmo. Paciência, agora é trabalhar ainda mais para retomar o rumo das vitórias na próxima rodada. Ainda sofremos com altos e baixos e isso é uma situação que precisamos corrigir", afirmou a atacante do Vôlei Nestlé.
 
O jogo – Vôlei Nestlé e Dentil/Praia Clube fizeram um início de partida equilibrada. Porém, as mineiras souberam aproveitar melhor as condições de contra-ataque. Quando venciam por 13/10, o técnico Luizomar pediu tempo. Sua equipe respondeu e se manteve na cola das adversárias durante toda a parcial, especialmente pela atuação ofensiva de Bia, que conseguiu 6 pontos no primeiro set. Mas, com todo o esforço, as donas da casa não conseguiram buscar o placar, que foi favorável para as visitantes por 25/20.
 
Mari Paraíba conseguiu dois aces seguidos e o Vôlei Nestlé abriu 4/0 no início do segundo set. As donas da casa chegaram a 10/6, mas após duas decisões da arbitragem muito contestadas pela equipe de Osasco, o jogo ficou equilibrado no 11/11, com a vantagem no placar alternando de lado a lado. E foi assim até o final. Tandara garantiu o 23/23 com um ataque da entrada de rede, mas a vitória foi do Praia, que fez 26/24 após um erro de recepção.
 
O terceiro set era de vida ou morte para o Vôlei Nestlé. E apesar de sair perdendo por 3/0, manteve a cabeça no lugar para se ‘segurar no jogo’, virar e abrir 13/9. Mas a partida seguiu dura e o Praia empatou no 16/16, quando Luizomar pediu tempo. Porém, quatro pontos depois, foi obrigado a parar o jogo novamente, pois o Dentil abriu 19/17. Na garra e na força, empatou em 19/19, com Tandara. Porém, como nas parciais anteriores, as mineiras se mantiveram mais equilibradas na reta final e venceram por 25/20.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook