Tandara bate recorde mas Vôlei Nestlé é superado pelo Minas

Tandara e Nati no bloqueio / Foto: João Pires / FotojumpTandara e Nati no bloqueio / Foto: João Pires / Fotojump

Belo Horizonte – Se existe um resultado adverso com sabor de vitória, este é o sentimento do Vôlei Nestlé após a partida contra o Camponesa/Minas na noite desta quinta-feira, dia 8 de feverei, no ginásio Arena Minas, em Belo Horizonte. As mineiras ganharam por 3 sets a 2, parciais de 25/16, 25/18, 20/25, 23/25 e 15/11, mas a equipe de Osasco saiu de quadra de cabeça erguida. Superou um início difícil, igualou as forças e lutou até o final. De quebra, viu Tandara superar seu recorde pessoal de pontos em uma partida de Superliga, com 38 acertos.
 
Apesar de 'só não fazer chover' no ginásio do Minas, Tandara queria mais. Queria a vitória. "Trocaria os 38 pontos e o recorde por um resultado positivo aqui em Belo Horizonte. Acredito que tivemos um apagão nos dois primeiros sets, mas nos recuperamos, jogamos muito bem nas duas parciais seguintes e derrapamos no tie break", afirmou a oposta, que fez 38 pontos pela estatística da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).
 
Os números de Tandara na partida de Belo Horizonte diferem para cima. Segundo o Sportv, que transmitiu o jogo, a oposta fez 39 pontos, enquanto segundo a estatística do Vôlei Nestlé foram 40 acertos. Em ambos os casos, ela seria a recordista em uma partida de Superliga. Ou empataria ou superaria Tifanny, do Vôlei Bauru, que tem 39. "Independente disso, sei que hoje sou um dos pilares da equipe e por isso me cobro muito para ser cada vez melhor. Melhor para mim e para o meu clube".
 
O técnico Luizmoar analisou o confronto contra o Minas. "Começamos o jogo muito mal, o pior set do time nesta Superliga. Depois tivemos uma boa vantagem no segundo set, perdemos essa margem e tomamos a virada. Então, de positivo fica o fato de termos saído de uma situação extremamente desconfortável. Claro que temos coisas a melhorar, mas o espírito de doação desse grupo fará que superemos essa dificuldade", analisou o treinador.
 
O duelo valia a terceira posição isolada na classificação geral da Superliga. Embora as mineiras tenham aberto um ponto de vantagem (42 a 41), têm um jogo a mais, o que permite ao time de Osasco retomar a posição nas próximas rodadas.
 
O próximo compromisso será depois do Carnaval, na sexta-feira, dia 16, no José Liberatti, contra o líder Dentil/Praia Clube.
 
O jogo – Irreconhecível no início do primeiro set, o Vôlei Nestlé se deixou dominar pelo Camponesa/Minas. Tanto, que quando Bia conseguiu um ace, o placar marcava 18/5 para as donas da casa. Luizomar já havia gastado seu segundo pedido de tempo no 13/3 e pediu para suas atletas ‘esquecerem’ o placar e se concentrarem em reencontrar seu jogo. E conseguiram no final da parcial, quando conquistaram pontos importantes para diminuir um pouco a vantagem das adversárias. As central Ninkovic foi a maior pontuadora, com cinco acertos, mas não conseguiu evitar a vitória das mineiras por 25/16.
 
O Vôlei Nestlé voltou diferente para o segundo set. As ponteiras, que não pontuaram na parcial inicial, apareceram. Angela Leyva e Mari Paraíba ajudaram a desafogar as centrais e, com Fabíola conseguindo variar as jogadas, a equipe de Osasco mandou no placar, abrindo 14/7. Foi quando voltou a cometer muitos erros (12 no total da parcial) e permitiu a reação das donas da casa, que empataram no 14/14, viraram e deslancharam até fechar em 25/18, apesar dos 6 pontos de Tandara e dos 5 de Mari Paraíba.
 
Sem opção que não vencer para seguir vivo no jogo, o Vôlei Nestlé entrou com tudo no terceiro set. E se impôs desde o início. Quando Fabíola conseguiu um ace, o placar chegou a 14/7. Porém, as mineiras ameaçaram reagir e Luizomar pediu tempo no 17/13 a fim de evitar que a história da parcial anterior se repetisse. E conseguiu. Com grande atuação de Tandara, maior pontuadora da parcial com 9 acertos, a equipe de Osasco conseguiu se manter à frente para fazer 24/19 com Angela Leyva e fechar o set em 25/20 com Nati Martins.
 
Embalado, o Vôlei Nestlé seguiu sendo comandado por Tandara. A oposta desceu o braço de todos os lados da quadra e garantiu a vitória em uma parcial difícil e equilibrada. A oposta fez 15 dos 25 pontos da equipe de Osasco, que ganhou por 25/23. Mas até chegar ao final, o time lutou muito. Chegou a abrir 20/15, mas viu o adversário engrossar e encostar até diminuir a diferença para um ponto. Luizomar pediu tempo no 20/18 e acertou sua equipe, que conseguiu fechar e levar a decisão para o tie break.
 
O quinto e decisivo set não foi fácil para o Vôlei Nestlé, que se viu obrigado a correr atrás do placar desde o início. Depois de ver o Minas abrir 4/0, empatou no 7/7 com um bloqueio de Bia. Porém, as mineiras aproveitaram erros de recepção das osasquenses e voltaram a abrir dois pontos. Tandara conseguiu mais um ataque no 12/10 para o adversário e bateu seu recorde de pontos em uma partida da Superliga, com 38 acertos. Mas não foi suficiente e o Camponesa conseguiu chegar ao 15/11 para fechar o duelo em 3 sets a 2.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook