Vôlei Nestlé enfrenta Brasília em jogo especial para Tandara e Fabíola

Atacante e levantadora nasceram na capital Federal e contarão com a torcida especial da família / Foto: João Pires/FotojumpAtacante e levantadora nasceram na capital Federal e contarão com a torcida especial da família / Foto: João Pires/Fotojump

São Paulo – O Vôlei Nestlé enfrenta o BRB Brasília nesta terça-feira, dia 30 de janeiro, a partir das 20h, no ginásio do Sesi Taguatinga, em busca da sexta vitória consecutiva na Superliga 2017/18. Para Tandara e Fabíola, a partida tem sabor especial. Isso porque jogarão ‘em casa’. Nascidas em Brasília, contarão com a torcida especial dos familiares que prometem fazer barulho no ginásio da cidade satélite da capital federal.
 
Fabíola volta a jogar na cidade de natal após três anos no vôlei europeu. “Jogar em Brasília é sempre uma alegria muito grande. É onde estão meus pais, irmãos, tias e sobrinhos. Foi onde nasci, onde iniciei minha carreira no vôlei, onde a primeira porta foi aberta para disputar a Superliga. Por tudo isso, é sempre uma alegria jogar na cidade em que nasci e poder ter a família presente no ginásio”, conta a levantadora.
 
Tandara também confessa sentir uma emoção especial toda vez que entra em quadra na cidade natal. “Sou muito ligada aos meus familiares e fico muito emocionada toda vez que vou para Brasília. Além das folgas, quando tem um jogo como este contra o BRB, também aproveito para matar a saudade dos parentes e amigos", afirma a maior pontuadora da Superliga, com 301 pontos.
 
O Vôlei Nestlé volta à quadra quatro dias após bater o Fluminense por 3 sets a 2, no José Liberatti. Foi o primeiro jogo depois do tricampeonato da Copa Brasil. Por isso, a expectativa é para manter o alto nível e conquistar mais um resultado positivo da competição nacional. “Seguimos trabalhando na construção dessa equipe. O título conquistado em Lages (Santa Catarina) foi importante para nos dar mais motivação e confiança de que estamos no caminho certo. Esperamos uma partida difícil em Brasília, mas nos preparamos para conquistar mais um resultado positivo”, explicou o técnico Luizomar.
 
Exemplo para a nova geração - Além dos laços de família, Tandara procura contribuir para o futuro do vôlei no Distrito Federal. “Fico feliz porque há inúmeras crianças em Brasília que se espelham na minha vida e no meu trabalho. Vestir a camisa da Seleção Brasileira e estar em um grande clube como o Vôlei Nestlé também serve como inspiração para elas”, conta a ponteira, que deixou o conforto da casa dos pais para disputar sua primeira Superliga em 2005, aos 16 anos.
 
Além de Tandara e Fabíola, o Vôlei Nestlé tem uma terceira atleta da Capital federal. A jovem ponteira Bruna Neri, de 25 anos, também nasceu em Brasília. A atacante começou a carreira no esporte na AABB/DF, passou pelo Brasília Vôlei e depois por São Caetano, até ser contratada pela equipe de Osasco na temporada passada.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook