Hinode derrota o São Caetano, em noite de homenagem a Érika

Antes da partida, houve a entrega de um troféu e a exibição de um vídeo comemorativo pelos 20 anos de carreira da capitã / Foto: Wander Roberto/InovafotoAntes da partida, houve a entrega de um troféu e a exibição de um vídeo comemorativo pelos 20 anos de carreira da capitã / Foto: Wander Roberto/Inovafoto

São Paulo – Em uma noite marcada pela homenagem aos 20 anos de carreira de Erika Coimbra, o Hinode Barueri derrotou o São Cristóvão Saúde / São Caetano por 3 sets a 0 (25 x 21 / 25 x 20 / 29 x 27), em partida realizada no ginásio José Correa, em Barueri, na última sexta-feira, dia 26 de janeiro. O resultado levou os Hinode aos 27 pontos, na quinta colocação, ultrapassando o Fluminense, que tem 25, e ainda joga na rodada diante do Vôlei Nestlé Osasco. Edinara foi a maior pontuadora da partida, com 18 pontos, e a levantadora Carli Lloyd foi eleita a melhor em quadra, ficando assim com o troféu VivaVôlei.
 
“Nossa equipe entrou muito ligada no jogo hoje e é isso que faz um bom time. Treinamos forte, executamos bem tudo aquilo que estudamos técnica e taticamente”, disse a central Fran Jacintho, outro destaque da partida, com 14 pontos.
 
O jogo - O Hinode entrou em quadra com Edinara, Saraelen, Jaqueline, Lloyd, Fran Jacintho, Suelle e a líbero Dani Terra, em um primeiro set bastante disputado. Até 7 a 7 o placar se manteve sempre empatado. Foi então que em um bloqueio duplo e em erro de passe do São Caetano o time da casa abriu 3 pontos. Aos poucos o Hinode foi ampliando sua vantagem, chegando a 16 a 11 após ace de Suelle. No fim do set Zé Roberto colocou Ana Cristina no lugar de Saraelen, Naiane e Skowronska nas vagas de Edinara e Carli Lloyd. E a eficiência da polonesa foi comprovada, com 3 pontos decisivos que fizeram o Hinode Barueri fechar o primeiro set em 25 a 21, abrindo 1 a 0 no jogo.
 
O segundo set também começou equilibrado, ficando empatado até o 5º ponto. Aí então o São Caetano cresceu e abriu 9 a 5, após dois aces seguidos de Sabrina. Essa diferença seguiu até a metade do set, quando em dois bloqueios seguidos o Hinode encostou no placar, ficando apenas 1 ponto atrás, com 14 a 13 para as visitantes. Zé Roberto fez a inversão 5-1 com Naiane e Skowronska nas vagas de Edinara e Carli Lloyd, e as meninas de Barueri fizeram nada menos que 6 pontos seguidos, com destaque para os bloqueios de Fran Jacintho, virando o placar para 19 a 15. A partir daí o time da casa passou a administrar o placar até fechar em 25 a 20, após cortada de Suelle, abrindo 2 sets a 0.
 
Disposto a matar o jogo, o Hinode começou o terceiro set pressionando, abrindo logo 8 a 5 em ataque de Edinara vinda do fundo. Aos poucos as donas da casa foram ampliando a vantagem, chegando a 19 a 11 após ace de Naiane. A partir daí o São Caetano renasceu no jogo. As meninas do ABC pressionaram e foram buscando ponto a ponto a diferença, diminuindo sua desvantagem para 19 a 14, depois para 20 a 16, até encostarem em 22 a 20. Erika entrou no fim da partida na vaga de Suelle e viu o time adversário empatar o set após o Hinode perder quatro match points, prolongando a disputa. O São Caetano chegou a liderar o jogo e teve uma chance clara de fechar o set, mas viu as meninas de Barueri reagirem e vencerem o set em 29 a 27, em cortada de Jaque bloqueada para fora, fechando o jogo em 3 sets a 0.
 
O resultado levou os Hinode aos 27 pontos, na quinta colocação da Superliga Feminina, ultrapassando o Fluminense, que tem 25, e ainda joga na rodada diante do Vôlei Nestlé Osasco. O próximo desafio do time de Barueri é contra o E.C. Pinheiros, na próxima terça-feira, dia 30, fora de casa.
 
Homenagem para a capitã pelos 20 anos de carreia profissional - Antes do início da partida, o Grupo Hinode prestou uma homenagem para Erika Coimbra por seus 20 anos de carreira profissional. A capitã do time recebeu das mãos do técnico José Roberto Guimarães um troféu comemorativo pela marca emblemática e ainda assistiu a um vídeo produzido pela Hinode com entrevistas de pessoas que fizeram parte da sua carreira. Além disso, todas as atletas do time entraram em quadra com a camisa número 3, da capitã, com a mensagem “20 anos de amor ao vôlei”.
 
“Estou sem palavras com essa homenagem. É um privilégio alcançar os 20 anos de carreira profissional, ainda mais considerando que sou ponteira, uma posição que desgasta muito mais as atletas”, disse Erika, emocionada. “E agora minha missão é ajudar a passar adiante meu conhecimento, até porque nosso time tem algumas meninas que não têm nem 20 anos de idade”, complementou.
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook