Vôlei Nestlé decide vaga na final da Copa Brasil contra o Sesc/RJ

Tandara na largada / Foto: João Pires/FotojumpTandara na largada / Foto: João Pires/Fotojump

São Paulo – Hexacampeão estadual, o Vôlei Nestlé busca o segundo título na temporada 2017/18 longe de São Paulo. A equipe de Osasco luta por um lugar na final da Copa Brasil nesta quinta-feira, dia 18 de janeiro, a partir das 21h30, no ginásio Jones Minosso, em Lages, Santa Catarina. 
 
Não será uma semifinal qualquer. Será um dos maiores clássicos do vôlei mundial, colocando frente a frente Vôlei Nestlé e Sesc/RJ. O Sportv transmite a partida. Dentil/Praia Clube e Camponesa/Minas fazem o outro jogo da rodada, às 19h. A decisão da competição nacional será na sexta-feira, dia 19, às 21h30, novamente com Sportv.
 
A expectativa é para a manutenção da tradição de grandes duelos entre Vôlei Nestlé e Sesc/RJ. “É o maior clássico do vôlei feminino brasileiro e sempre cheio de rivalidade. São duas grandes equipes e precisamos estar ligadas o tempo todo, com foco total e respeito a nossa tática. Vamos confiantes em fazer uma boa apresentação para seguir na luta pelo título da Copa Brasil. Não esperamos uma partida fácil e temos trabalhado muito para diminuir o número de erros e seguir conquistando as vitórias”, explica Tandara, referindo-se ao bom momento do Vôlei Nestlé na Superliga, invicto no returno, com quatro resultados positivos.
 
O Vôlei Nestlé conquistou a vaga na semifinal da Copa Brasil ao bater o Hinode Barueri por 3 sets a 0, parciais de 25/15, 25/20 e 25/15, no ginásio José Liberatti, dia 15 de dezembro de 2017. Desde então, somou quatro vitórias consecutivas. Novamente diante do Hinode (dia 19/12 por 3 x 1), Renata Valinhos Country (dia 22/12 por 3 x 0), São Cristóvão Saúde/São Caetano (dia 9/1 por 3 x 1) e Pinheiros (dia 12/01 por 3 x 2), todos pela Superliga. “Toda nossa dedicação, nos treinos e jogos, tem se refletido em bons resultados”, atesta a levantadora Fabíola.
 
O técnico Luizomar ressalta o valor do duelo decisivo. “Para os nossos objetivos, é sempre bom jogar partidas que valem uma continuidade na competição ou vaga na final. Nesse momento, em que vejo a equipe tentando tomar corpo, fazer um returno de Superliga melhor, jogar contra uma equipe como o Sesc é muito importante”, afirma o treinador, que completa. “Além disso, levar um clássico do vôlei mundial para fora do eixo Rio-São Paulo vai ser fantástico. Espero ver o ginásio de Lages lotado com a torcida de Santa Catarina e que possamos retribuir o carinho que certamente receberemos com uma grande partida, conquistando um grande resultado”.
 
O Vôlei Nestlé seguiu para Santa Catarina na manhã desta quarta-feira, dia 17. Após desembarcar em Florianópolis, seguiu de ônibus para Lages. No início da noite, entre 18h e 19h30, a equipe de Osasco faz o treino de reconhecimento no ginásio Jones Minosso.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook