Sesc RJ vence Ponta Grossa Caramuru por 3 sets a 0

Válida pela 5ª rodada da Superliga, equipe carioca fechou duelo com paranaenses em partida com grande nível técnico / Foto: José Tramontin/Ponta Grossa Caramuru VôleiVálida pela 5ª rodada da Superliga, equipe carioca fechou duelo com paranaenses em partida com grande nível técnico / Foto: José Tramontin/Ponta Grossa Caramuru Vôlei

Paraná - Em sua segunda partida fora de casa, o Sesc RJ venceu o ponta Grossa Caramuru por 3 sets a 0, assegurando resultado positivo na 5ª rodada da Superliga masculina de vôlei 2017/2018. A equipe carioca teve boa atuação técnica na Arena Multiuso, em Ponta Grossa (PR), batendo os adversários com parciais de 15x25, 19x25 e 15x25.
 
Apesar de a vitória ter sido obtida com placares bastante elásticos, foi uma partida bastante disputada e com nível técnico elevado. No primeiro set, houve uma grande troca de bola entre os jogadores das duas equipes, com pontuação alternada. Ao longo da parcial, o Sesc RJ cresceu com saques diretos e conseguiu minar os passes do ponta Grossa Caramuru, tanto no bloqueio quanto na recepção.
 
Eleito o melhor jogador em quadra, o central Tiago Barth levou o troféu VivaVôlei Cimed esta noite, marcando 9 pontos. Entre as maiores pontuações, bastante homogêneas, estão o ponteiro João Rafael (12 pontos), o oposto Renan (10 pontos) e os centrais Tiago Barth e Mauricio Souza, ambos com 9 pontos. Para o catarinense Tiago Barth, o jogo rápido no ataque dos comandados pelo técnico Giovane Gávio foi o diferencial desse confronto.
 
“Essa é uma das chaves do Sesc RJ na Superliga. O vôlei vem ficando mais rápido e a gente está seguindo essa tendência. Sabemos que temos um potencial bastante grande de ataque. Jogando fora é importante conquistar alguns pontos porque a Superliga é longa e está muito equilibrada. Cada pontinho fora é muito importante”, afirma o central.
 
Com bolas divididas lado a lado, o segundo set também foi disputado. Os cariocas chegaram a abrir vantagem de 7x10, ficando sempre dois pontos à frente até 16x18, quando o time paranaense reagiu e alcançou o placar (18x18). O Sesc RJ voltou a sacar bem, revertendo o placar a 18x21, seguindo a boa tendência de saques até o fim da parcial, fechando a 19x25.
 
Já o terceiro set, por sua vez, foi bastante tranquilo para a equipe do Rio de Janeiro. O Ponta Grossa Caramuru sentiu bastante os sets anteriores e cometeu muitos erros ao longo da parcial.
 
A preparação para esse jogo, aponta o técnico Giovane Gávio, foi grande com bastante análise do adversário já que o time do Paraná mostrou bom desempenho nas partidas anteriores, mas ressalta a boa atuação tática do Sesc RJ nessa partida.
 
“O time jogou muito bem, principalmente no saque, conseguiu colocar pressão o tempo inteiro e aí facilitou o nosso trabalho de bloqueio, a gente jogou muito bem no sistema defensivo. A equipe hoje foi muito aplicada. A disciplina tática foi muito bem aplicada dentro de campo”, analisa o técnico Giovane.
 
Invicta em casa, a equipe carioca venceu o EMS Taubaté Funvic (SP), o Corinthians-Guarulhos (SP) e o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR). Fora de casa, conta agora com a vitória sobre o Ponta Grossa Caramuru e, em uma partida disputada, foi superado pelo Sada Cruzeiro (MG), em Contagem. Já os comandados de Fabio Sampaio, foram superados em todas as partidas, por Vôlei Renata, Sesi-SP, EMS Taubaté/Funvic e Sada Cruzeiro.
 
A próxima partida do Sesc RJ, válida pela sexta rodada da Superliga será em casa, na Arena Jeunesse, no próximo sábado (11.11), às 19h, contra o Lebes Canoas (RS)..
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook