Melo e Kubot voltam à quadra nesta sexta-feira no Australian Open

m jogo válido pela segunda rodada do Grand Slam, eles enfrentam os australianos Max Purcell e Luke Saville / Foto: Clive Brunskill / Divulgaçãom jogo válido pela segunda rodada do Grand Slam, eles enfrentam os australianos Max Purcell e Luke Saville / Foto: Clive Brunskill / Divulgação

Austrália – Após estrear com uma tranquila vitória no Australian Open, a dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot volta à quadra na noite desta sexta-feira, dia 19 de janeiro, para enfrentar os australianos Max Purcell e Luke Saville, em partida válida pela segunda rodada do Grand Slam, em Melbourne, na Austrália. O jogo é o segundo da programação da quadra 3 e deve ter início por volta de 23h30 (horário de Brasília).
 
Melo e Kubot são cabeças de chave 1 do Australian Open, jogando como principais favoritos em busca do inédito título. Eles terminaram 2017 como a melhor parceria do mundo e dividem a liderança do ranking mundial individual de duplas.
 
Cinco partidas, cinco vitórias e o primeiro título da temporada 2018 em Sidney – O mineiro Marcelo Melo, 34 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 35 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016. Em 2017, a dupla Melo e Kubot disputou 24 torneios, conquistou seis títulos, venceu 51 jogos, com apenas 18 derrotas. Entre essas vitórias está a 400ª da carreira do brasileiro, obtida na estreia em Roland Garros.
 
Após terminar 2017 como a melhor parceria da temporada, Melo e Kubot começaram 2018 conquistando o título do ATP 250 de Sidney, preparatório para o Grand Slam, e chegaram com muita confiança para o Australian Open, torneio que disputam como principais favoritos. São cinco jogos e cinco vitórias este ano - quatro em Sidney e na estreia em Melbourne.
 
Melo, que encerrou 2017 como número 1 do mundo também no ranking individual, ocupou a liderança pela primeira vez em 2015 e soma até agora 42 semanas no topo ao longo da carreira (22 semanas em 2015/2016; quatro semanas a partir de maio de 2016; 13 semanas em 2017; três semanas em 2018). E com a conquista em Sidney, passou a ser o tenista brasileiro com o maior número de títulos no circuito, com um total de 29 na carreira, sendo dois Grand Slam (Roland Garros 2015 e Wimbledon 2017) e oito Masters 1000.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook