Guga e Fininho participam de segundo dia do Encontro Nacional

Parceiros de Davis se reencontram em Floripa e passam experiências à nova geração / Foto: Cristiano Andujar/CBTParceiros de Davis se reencontram em Floripa e passam experiências à nova geração / Foto: Cristiano Andujar/CBT

Florianópolis - O segundo dia do Encontro Nacional de Tênis, realizado pela Confederação Brasileira de Tênis, de segunda a sexta-feira, na sede da entidade em Florianópolis, reuniu dois dos maiores nomes da modalidade no país de todos os tempos: Gustavo Kuerten e Fernando Meligeni, que se reencontraram 16 anos depois no palco da histórica Copa de Davis de 2001, disputada nas então quadras de saibro da Federação Catarinense de Tênis, que hoje divide o espaço físico com a CBT. 
 
Na ocasião, o Brasil, que, além de Guga e Fininho, contava com Jaime Oncins e Alexandre Simoni, perdeu por 3 a 1 para a Austrália de Lleyton Hewitt, futuro número 1 do mundo, e Patrick Rafter, que já havia ocupado o mesmo posto em 1999.
 
Guga e Meligeni bateram um papo descontraído com os tenistas juvenis e atletas da transição e com os técnicos que estão participando do Encontro Nacional e passaram um pouco de suas experiências no circuito profissional. Aos 46 anos, Fininho, inclusive, entrou em quadra e trocou bola com os tenistas da nova geração em dois períodos, de manhã e à tarde, nas quadras rápidas da CBT.
 
"É muito legal, estive em quadra com a molecada de 16, 18 anos e transição. Todo mundo muito afim de escutar nossas histórias, nossas opiniões, os técnicos também. Acho importante agruparmos todo mundo e falarmos o mesmo idioma. A presença do Guga aqui comigo, nós dois passeando pelas quadras e conversando com a molecada, realmente estou muito feliz em poder dar essa contribuição", afirmou Fininho.
 
"É importante um evento como esse. Tentamos passar para os atletas a importância desse espaço sagrado, da quadra, do amor ao esporte, mas nós somos efêmeros. Quem vai fazer a diferença no dia a dia é o treinador, por isso estamos focando neles para consolidar um conhecimento e depois beneficiar os jogadores", completou Guga.
 
Esta é a primeira vez que é organizado um encontro nacional do tênis brasileiro. O evento reúne os três melhores juvenis do país nas categorias de 12 a 18 anos – que tiveram disponibilidade de agenda – tenistas ranqueados na ITF e atletas na transição durante cinco dias de imersão e treinamento com os principais técnicos do país na sede da CBT. Durante a semana, a nova geração do tênis terá a oportunidade de conversar e bater bola com grandes nomes do profissional, como Marcelo Melo, Bruno Soares, Rogério Dutra Silva, Thiago Monteiro, Marcelo Demoliner, Bia Maia, Gabriela Cé e Luisa Stefani, além de Guga e Meligeni. Os treinadores também participam de um congresso técnico entre segunda e quarta-feira no período noturno para trocarem experiências.
 
"É um incremento muito grande para eles estarem ao lado das maiores referências do nosso esporte. É claro, que tem outros grandes tenistas, mas hoje estão aqui presentes o Guga e o Meligeni, oportunizando nossos atletas estarem em contato direto com eles, ouvindo uma instrução, algum tipo de dica e conselho. E, principalmente, dentro de uma estrutura que já funciona, que é o programa de alto rendimento da Confederação. Isso é só a última gota de ação do ano para celebrar de forma técnica, não comemorativa, esse encontro de informações", ressaltou o presidente da CBT, Rafael Westrupp. 
 
Encontro marca um ano da sede da CBT em Florianópolis - O encontro ocorre um ano após a mudança da sede da CBT de São Paulo para Florianópolis, que oferece toda uma estrutura para receber o evento. "Também é importante salientar que a estrutura é da Federação Catarinense de Tênis, que cedeu gentilmente este espaço, que hoje também é da CBT, a casa do tênis no Brasil. Até o ano passado tínhamos uma sede alugada em São Paulo, não tínhamos uma quadra. Hoje temos cinco quadras, unimos toda a parte administrativa e política com a parte técnica, que possibilitou um encontro como esse. Encerramos o ano depois de tantas mudanças, da vinda de São Paulo para cá e da solidificação do programa de alto rendimento, com o maior encontro do tênis nacional de todos os tempos", explicou Westrupp.
 
Em entrevista, Fininho enalteceu o trabalho realizado por Westrupp à frente da CBT e do gerente de Eventos e Esportes da entidade, Eduardo Frick. "O Westrupp é uma cara nova na presidência e merece ser escutado. Eu tenho conversado com ele e tem me agradado a linha que ele está levando, a do diálogo, de trazer pessoas e ex-jogadores, e não de fechar aqui e se esconder, e o grande acerto que ele teve foi a entrada do Frick, que é um cara que todos nós tenistas respeitamos, não só como jogador, mas como pessoa. O convite veio dele, que é um amigo pessoal meu e eu tenho muita confiança nele, na índole e no amor que ele tem pelo esporte", destacou Meligeni.
 
Tenistas da transição servem de inspiração para mais jovens - O carioca Thiago Wild é uma das principais revelações do programa de transição da CBT. O tenista de 17 anos, que já integrou a equipe da Copa Davis no Equador e no Japão para se ambientar ao torneio, faz parte do programa há quatro anos e ganhou de um top 100 do mundo no Challenger do Rio de Janeiro há duas semanas. 
"O tênis brasileiro sempre teve bons talentos no juvenil, mas nem sempre eles conseguiam entrar no profissional. Acho que o projeto de transição vai apoiar muito mais esses jogadores e dar uma base muito melhor, porque nós vamos nos reunir mais, treinar mais juntos e isso vai elevar nosso nível de jogo", destacou Wild. 
 
A presença dos atletas da transição também serve como espelho para os tenistas mais jovens. "É muito importante porque é uma oportunidade única para os atletas conviverem com tenistas de outras categorias, com um corpo técnico bem preparado e com ex-jogadores, como o Guga e o Meligeni, que estão aqui motivando eles", afirmou José Antônio Tinoco, pai do tenista Diogo Tinoco, de 14 anos. 
 
Desafio Correios ocorre no sábado - O Encontro Nacional de Tênis ocorre até a manhã de sexta-feira na sede da CBT, na avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis. Na sequência, ocorrerá o Desafio de Tênis Correios, que, no sábado, contará com jogos de exibição de duplas, entre tenistas da nova geração e cadeirantes. O evento será aberto ao público e terá a transmissão da Bandsports.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook