Melo e Kubot são vice-campeões do Finals

Na final deste domingo (19), na O2 Arena, foram derrotados pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers, partida que reuniu as duas melhores parcerias de 2017 / Foto: Peter Staples/Getty ImagesNa final deste domingo (19), na O2 Arena, foram derrotados pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers, partida que reuniu as duas melhores parcerias de 2017 / Foto: Peter Staples/Getty Images

Londres - O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot são vice-campeões do ATP Finals, torneio que reuniu esta semana as oito melhores parcerias de 2017 em Londres, na Inglaterra, no encerramento de uma temporada de muitas conquistas importantes e inéditas para a dupla.
 
Cabeças de chave número 1 e melhor parceria do ano, Melo e Kubot foram derrotados, na quadra central da O2 Arena, pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers - cabeças 2 e vencedores em 2016 -, por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/2, em 1h10min.
 
Mas, Melo e Kubot tem muito a comemorar na primeira temporada juntos: seis títulos, entre os quais o inédito, em Wimbledon, 10 finais, a liderança no ranking de duplas e, agora, o vice no Finals. Além disso, pelo segunda vez, Melo encerra o ano como primeiro colocado no ranking mundial individual de duplas, repetindo 2015. Foi o seu segundo vice-campeonato no Finals - finalista também em 2014, com o então parceiro Ivan Dodig, contra os irmãos Bob e Mike Bryan.
 
"Eles jogaram realmente muito bem. Tentamos fazer coisas diferentes. Jogamos até melhor que na final de Xangai, mas estavam muito sólidos, em todos os aspectos, especialmente nas devoluções. Conseguiram as quebras logo no início. Temos a consciência tranquila que buscamos fazer o melhor. Trocamos as estratégias de jogo. Tentamos fazer várias opções, mas não teve como e isso faz parte. Então precisamos seguir. É até um motivo a mais para seguir trabalhando e treinando para estar em constante evolução e fazer um ano contra eles melhor ainda em 2018", afirmou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.
 
"Encerramos uma temporada extremamente positiva e precisamos ter a cabeça tranquila de saber que fizemos de tudo para conseguir a vitória, mas eles realmente jogaram melhor, não tivemos muito o que fazer. Isso acontece no circuito, com os outros times também. Mas foi mais um belo torneio e seguimos agora para um pouco de descanso", completou.
 
A decisão deste domingo reuniu as duas melhores duplas da temporada e os principais cabeças de chave do Finals. Kontinen e Peers estiveram em um dia muito inspirado, em que tudo deu certo, para conquistar o segundo título consecutivo, sem dar chances de reação a Melo e Kubot. O primeiro set foi equilibrado até 2/2, quando Kontinen e Peers conseguiram a quebra e mantiveram o controle do jogo para fechar em 6/4. 
 
Veio o segundo set e os adversários quebraram logo no primeiro game. Melo e Kubot tiveram uma das poucas oportunidades de equilibrar no quarto game, para devolver o break e empatar em 2/2. Mas, Kontinen e Peers reagiram, quebraram mais uma vez, na sequência, para depois vencer por 6/2.
 
Liderança nos rankings - Após a vitória na estreia do ATP Finals, na segunda-feira (13), diante do croata Ivan Dodig e do espanhol Marcel Granollers, Melo e Kubot foram confirmados como dupla número 1 do mundo da temporada 2017. Além disso, Melo garantiu, também, a liderança no ranking mundial individual de duplas. Kubot ocupa a segunda colocação. É a segunda vez que encerra o ano como líder no individual - a primeira foi em 2015, jogando com Ivan Dodig.
 
Números da temporada, seis títulos e 51 vitórias - O mineiro Marcelo Melo, 34 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 35 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016. Em 2017, a dupla Melo e Kubot disputou 24 torneios, conquistou seis títulos, venceu 51 jogos, com apenas 18 derrotas. Entre essas vitórias está a 400ª da carreira do brasileiro, obtida na estreia em Roland Garros. Melo já ocupou outras três vezes o primeiro lugar no ranking mundial individual de duplas - em 2015, 2016 e 2017.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook