Melo e Zverev decidem pela desistência na China

Eles enfrentariam o brasileiro André Sá e o israelense Dudi Sela, pelas quartas de final do Shenzhen Open / Foto: AELTC/Jed LeicesterEles enfrentariam o brasileiro André Sá e o israelense Dudi Sela, pelas quartas de final do Shenzhen Open / Foto: AELTC/Jed Leicester

China - A dupla Marcelo Melo e Alexander Zverev teve de desistir da disputa das quartas de final do Shenzhen Open, nesta quinta-feira (28), torneio ATP 250 que está sendo realizado em Shenzhen, na China.
 
Após quase três horas de partida, pela chave de simples, para vencer o belga Steve Darcis, o desgaste de Zverev impediu que pudesse voltar à quadra para o jogo de duplas, mesmo após um período de descanso. Com isso, Melo e Zverev perderem por WO para o brasileiro André Sá e o israelense Dudi Sela.
 
“Depois de uma partida exaustiva, o Zverev disse que não teria condições de jogar a dupla. Estava muito quente e úmido por aqui, aumentando ainda mais o cansaço e o desgaste. Ele ficou muito chateado, pediu muitas desculpas, pois queria muito continuar jogando comigo. Mas, realmente não conseguiria. O clima aqui está bem complicado, nunca tinha visto um lugar tão úmido”, explicou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.
 
Já que não entrou em quadra, Melo decidiu aproveitar o final da quinta-feira na China e fazer uma atividade física, por volta das 23 horas (horário de Shenzhen), com seu preparador físico Chris Bastos, que o acompanha nessa série de disputas por cidades chinesas. “Vou me exercitar um pouco, para não perder o dia. Depois é pensar nos próximos torneios aqui na Ásia”, completou.
 
Marcelo Melo – terceiro no ranking mundial individual de duplas – e o alemão Alexander Zverev – quarto do mundo no ranking de simples da ATP – são grandes amigos e decidiram jogar juntos pela primeira vez em Shenzhen. Na estreia, nesta quarta-feira (27), derrotaram o chileno Hans Podlipnik-Castillo e o bielorusso Andrei Vasilevski.
 
Agora, Melo disputará mais dois torneios na China – Beijing e Xangai, a partir da semana que vem, voltando a formar parceria fixa com o polonês Lukasz Kubot. Eles jogarão o China Open (ATP 500), a partir desta segunda-feira (2), em Beijing, e o Shanghai Rolex Masters (Masters 1000), que começa no dia 9 de outubro, em Xangai.
 
Juntos, Melo e Kubot lideram o ATP Doubles Team Race to London, já classificados para o ATP Finals, que reúne as oito melhores parcerias do ano, em novembro, em Londres, na Inglaterra. Kubot ocupa o quarto lugar no ranking mundial individual de duplas.
 
Na temporada, cinco títulos e 40 vitórias - O mineiro Marcelo Melo, 34 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 35 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016. Em 2017, a dupla Melo e Kubot venceu 40 jogos, com apenas 13 derrotas. Entre essas vitórias está a 400ª da carreira do brasileiro, obtida na estreia em Roland Garros.
 
Das 27 conquistas de Marcelo na carreira, recordista brasileiro em títulos, cinco foram nesta temporada. O primeiro em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Agora, tem dois Grand Slam - Roland Garros 2015 e Wimbledon 2017 -, além de um vice em Londres (2013) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Madri chegou ao sétimo, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015), Toronto (2016), Cincinnati (2016) e Miami (2017).
 
Este ano, Melo e Kubot comemoraram os títulos de dois Masters 1000 - Miami (Quadra Rápida) e Madri (Saibro) –, o ATP 250 de ‘s’Hertogenbosch, na Holanda (Grama), o ATP 500 de Halle, na Alemanha (Grama), e na grama de Wimbledon, em Londres, na Inglaterra.  Foram, assim, campeões em três diferentes pisos.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook