Melo e Kubot estão nas quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati

Dupla formada pelo brasileiro e pelo polonês venceu Mischa Zverev e Diego Schwartzman e, agora, espera a definição dos próximos adversários / Foto: Gerry Weber Open_KetDupla formada pelo brasileiro e pelo polonês venceu Mischa Zverev e Diego Schwartzman e, agora, espera a definição dos próximos adversários / Foto: Gerry Weber Open_Ket

EUA - Marcelo Melo e Lukasz Kubot garantiram, nesta quarta-feira (16), uma vaga nas quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos. Em sua estreia, a dupla derrotou o alemão Mischa Zverev e o argentino Diego Schwartzman, por 2 sets a 0, parciais de 7/5 e 6/2, em 1h06min. Cabeças de chave número dois do torneio, Melo e Kubot entraram direto na segunda rodada.
 
Campeão em Cincinnati no ano passado, ao lado do croata Ivan Dodig, Melo busca, agora, repetir a campanha com Kubot. Cincinnati é o terceiro torneio da série preparatória, em quadra rápida, para o US Open, quarto e último Grand Slam do ano, que começa no dia 28 deste mês, em Nova Iorque.
 
Nas quartas de final, Melo e Kubot enfrentarão os vencedores da partida desta quinta-feira (17) entre Ivan Dodig (Croácia) / Rohan Bopanna (India) e Juan Sebastian Cabal (Colômbia) / Fabio Fognini (Itália). Assim, Melo poderá cruzar com o ex-parceiro Dodig, caso este avance no torneio.
 
Reação e vitória - No primeiro set, Melo e Kubot tiveram de se recuperar de um break logo no terceiro game, quando Zverev e Schwartzman quebraram o saque de Kubot para marcar 2/1. Os adversários abriram 4/2, mas aí começou a reação. Eles devolveram a quebra, no saque do argentino, para empatar em 4/4 e equilibrar a série. Na sequência, mais um break, no décimo segundo game, novamente em Schwartzman, e a vitória por 7/5, em 37 minutos.
 
Melo começou sacando no segundo set e fechou o primeiro game com um ace, mostrando que a dupla tinha voltado com confiança e muita concentração para garantir a vitória na estreia em Cincinnati. E foi assim que dominaram a série, até quebrar o saque de Zverev para fazer 4/2 e conseguir mais um break, no serviço de Schwartzman, para fechar em 6/2 e avançar para as quartas de final.
 
"Fizemos um belo jogo. Ficamos muito felizes com nossa atuação. Primeira rodada, uma partida complicada e conseguimos imprimir o nosso ritmo, a partir da chance que tivemos de quebrar de volta. E isso foi muito bom, ficamos firmes no jogo. Por mais que começamos com um break abaixo, continuamos firmes e terminamos jogando muito bem, o que é muito importante na estreia. Agora é treinar e esperar os próximos adversários para jogar na sexta-feira", afirma Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.
 
Na temporada, cinco títulos e 38 vitórias - Marcelo Melo, 33 anos, e Lukasz Kubot, 35 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016.
 
Melo é o número um do ranking mundial individual de duplas e, Kubot, o quarto do mundo. Esta é a segunda vez que Melo ocupa a liderança do ranking mundial individual de duplas. A primeira foi em novembro de 2015, permanecendo como número um por 26 semanas.
 
Eles lideram o ATP Doubles Team Race to London, única dupla já classificada para o ATP Finals, que reúne as oito melhores parcerias do ano, em novembro, em Londres, na Inglaterra. Será a quinta participação seguida de Marcelo, que jogou em Londres em 2013, 2014, 2015 e 2016, todas com seu parceiro anterior, o croata Ivan Dodig.
 
Em 2017, a dupla Melo e Kubot já venceu 38 jogos, com apenas 11 derrotas. Entre essas vitórias está a 400ª da carreira do brasileiro, obtida na estreia em Roland Garros.
 
Das 27 conquistas de Marcelo na carreira, recordista brasileiro em títulos, cinco foram nesta temporada. O primeiro em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Agora, tem dois Grand Slam - Roland Garros 2015 e Wimbledon 2017 -, além de um vice em Londres (2013) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Madri chegou ao sétimo, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015), Toronto (2016), Cincinnati (2016) e Miami (2017).
 
Este ano, Melo e Kubot comemoraram os títulos de dois Masters 1000 - Miami (Quadra Rápida) e Madri (Saibro) –, o ATP 250 de ‘s’Hertogenbosch, na Holanda (Grama), o ATP 500 de Halle, na Alemanha (Grama), e na grama de Wimbledon, em Londres, na Inglaterra.  Foram, assim, campeões em três diferentes pisos.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook