Melo e Kubot garantem vaga na semifinal em Washington

Dupla número um do mundo conquistou sua 16ª vitória seguida na temporada ao passar pelo holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau. Agora enfrenta os irmãos Bryan em busca de um lugar na decisão / Foto: Gerry Weber Open_KetDupla número um do mundo conquistou sua 16ª vitória seguida na temporada ao passar pelo holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau. Agora enfrenta os irmãos Bryan em busca de um lugar na decisão / Foto: Gerry Weber Open_Ket

EUA - Marcelo Melo e Lukasz Kubot estão nas semifinais do Citi Open, em Washington (EUA). Nesta sexta-feira (4), em sua segunda partida no ATP 500, válida pelas quartas de final, eles venceram o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau po 2 sets a 1, parciais de 7/6(7-3), 4/6 e 10/7, em 1h39, comemorando sua 16ª vitória seguida na temporada.
 
Agora, a dupla número 1 do mundo e cabeça de chave 2 do torneio enfrenta, em busca da vaga na decisão, os irmãos Bryan, Bob e Mike, cabeças 4, que venceram Rohan Bopanna (India)/Donald Young (EUA) por 2 sets a 0 (7/5 e 6/4). O jogo será neste sábado (5), no Grandstand 1 do Rock Creek Park Tennis Center, a partir das 17h (horário de Brasília).
 
A partida promete muito equilíbrio. Melo e Kubot são os líderes do ATP Doubles Team Race to London, que define as oito melhores parcerias de 2017, já classificados para disputar o ATP Finals, enquanto Bob e Mike ocupam a terceira colocação. No ranking mundial individual de duplas, Marcelo é o atual número 1, seu parceiro é o quarto do mundo e os irmãos Bryan dividem a sétima colocação. 
 
Marcado para a quinta-feira (3) à noite, o jogo pelas quartas de final entre Melo/Kubot e Rojer/Tecau teve de ser transferido para esta sexta-feira em função das chuvas em Washington, que modificaram a programação do torneio.
 
O primeiro set foi decidido apenas no tie break. As duas duplas mantiveram seus serviços até o oitavo game, quando Melo e Kubot sofreram a quebra, no saque do polonês, com os adversários abrindo 5/3. Mas devolveram o break em seguida, no serviço de Tecau, para fazer 5/4 e empatar, na sequência, em 5/5. Novo empate em 6/6 e a definição no tie break, que teve o domínio de Melo e Kubot, fechando com tranquilidade em 7/3.
 
Mas, após a vitória no tie break, Melo e Kubot não começaram bem o segundo set. Foram quebrados logo no primeiro game, com Kubot sacando. E, desta vez, não conseguiram devolver o break. O jogo seguiu sem novas quebras, até Rojer e Tecau vencerem a série por 6/4.
 
A decisão, então, foi para o match tie break, com muito equilíbrio e disputa ponto a ponto. Mas, aí, novamente, Melo e Kubot mostraram o ótimo momento da dupla, que com muita confiança e concentração soube se impor nos momentos decisivos e, com Marcelo sacando, fechar em 10/7 para comemorar a 16ª vitória seguida e a vaga na semifinal.
 
"Mais um jogo duríssimo aqui em Washington, contra uma dupla muito experiente, que é o Tecau e o Rojer. Conseguimos recuperar um break no primeiro set e jogar muito bem o tie break. Depois foi a vez deles jogaram muito bem o segundo set. E aí o match tie break foi muito equilibrado, um ponto acabou decidindo. Acho que mais uma vez o diferencial foi usar toda essa confiança das últimos partidas, mantendo a disciplina e a tática até o fim", explicou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.
 
Na temporada, cinco títulos e 36 vitórias – Marcelo Melo, 33 anos, e Lukasz Kubot, 35 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016.
 
Melo é o número 1 do ranking mundial individual de duplas com 8.310 pontos, 550 pontos à frente do finlandês Henri Kontinen. Seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, está em quarto lugar, com 7.290 pontos. Esta é a segunda vez que Melo ocupa a liderança do ranking mundial individual de duplas. A primeira foi em novembro de 2015, permanecendo como número um por 26 semanas.
 
Melo e Kubot são os atuais líderes do ATP Doubles Team Race to London, que define as oito melhores parcerias de 2017 para disputar o ATP Finals, somando 6.160, com 2.090 a mais do que a dupla segunda colocada - Kontinen e o australiano John Peers. Formam a única parceria classificada até agora. Será a quinta participação seguida de Marcelo, que jogou em Londres em 2013, 2014, 2015 e 2016, todas com seu parceiro anterior, o croata Ivan Dodig.
 
Em 2017, a dupla Melo e Kubot já venceu, no total, 36 jogos, com apenas nove derrotas. Entre essas vitórias está a 400ª da carreira do brasileiro, obtida na estreia em Roland Garros.
 
Das 27 conquistas de Marcelo na carreira, cinco foram nesta temporada. O primeiro título em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Agora, tem dois Grand Slam - Roland Garros 2015 e Wimbledon 2017 -, além de um vice em Londres (2013) e duas semifinais no US Open. Na campanha do vice em Wimbledon e para ser campeão em Roland Garros, Melo jogou com o croata Ivan Dodig.
 
Este ano, Melo e Kubot comemoraram os títulos de dois Masters 1000 - Miami (Quadra Rápida) e Madri (Saibro) –, o ATP 250 de ‘s’Hertogenbosch, na Holanda (Grama), o ATP 500 de Halle, na Alemanha (Grama), e na grama de Wimbledon, em Londres, na Inglaterra.  Foram, assim, campeões em três diferentes pisos.
 
Na carreira, com 27 conquistas no total, duas em Grand Slam, Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Madri chegou ao sétimo, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015), Toronto (2016), Cincinnati (2016) e Miami (2017). 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook