CBT anuncia dados do desenvolvimento da modalidade tênis no Brasil

Além do investimento realizado na capacitação que rendeu a renovação do certificado Ouro da ITF, Confederação anunciou renovação do convênio de sua sede, investimentos na categoria de base e dois novos patrocinadores / Foto: Cristiano AndujarAlém do investimento realizado na capacitação que rendeu a renovação do certificado Ouro da ITF, Confederação anunciou renovação do convênio de sua sede, investimentos na categoria de base e dois novos patrocinadores / Foto: Cristiano Andujar

Florianópolis - Com uma coletiva de imprensa concedida nesta terça-feira (16), em Florianópolis, a  Confederação Brasileira de Tênis, através do seu presidente Rafael Westrupp, anunciou dados do desenvolvimento da modalidade no Brasil.
 
Participaram da coletiva o Ministro do Esporte Leonardo Carneiro Monteiro Picciani, o Prefeito Municipal de Florianópolis Gean Loureiro, o Secretário Municipal de Cultura, Esporte e Juventude Márcio Luiz Alves, o presidente da Federação Catarinense de Tênis, Alexandre Farias, o tenista André Sá, ranking ATP 54 do mundo de duplas e representante da Comissão dos Jogadores na Assembleia da CBT; o Diretor de Marketing da PEUGEOT Antoine Gaston-Breton e Noaide Nery Correa Alves, representando o presidente do Correios.
 
A ITF (Federação Internacional de Tênis) renovou pela segunda vez consecutiva o Certificado Ouro ITF para o Departamento de Capacitação da Confederação Brasileira de Tênis. O Brasil foi contemplado justamente pelo trabalho que é desenvolvido para capacitar professores e treinadores de tênis em todo o país, os agentes que replicam os ensinamentos deste esporte para crianças e adultos, profissionais ou amadores. “O objetivo geral deste programa é assegurar que a formação dos treinadores que se realiza nos países membros da ITF esteja cumprindo os requisitos mínimos estabelecidos nos diferentes níveis, com o objetivo de melhorar a condição de ensino do tênis em todo o mundo”, explicou César Kist, Coordenador do Departamento de Desenvolvimento da CBT e oficial de Desenvolvimento do tênis para a América do Sul na ITF.
 
Atualmente há 16 países com o certificado nível ouro: Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Colômbia, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Holanda, Itália, Irlanda, Portugal Espanha e Suíça. Como a Colômbia está em fase de análise para a renovação, por enquanto o Brasil é o único País da América do Sul a ter a certificação ouro, em nível máximo. Desde que a ITF anunciou a criação das certificações em nível ouro, prata e bronze, em 2013, que o Brasil vem recebendo o reconhecimento máximo.
 
Para cada Nível de Certificação são analisados diferentes requisitos, dentre os quais destacamos: carga horária de 300 horas, capacidade para ministrar os cursos equivalentes aos Níveis 1, 2 e 3 da ITF, sistema de competências e avaliações, calendário de cursos, equipe de tutores, treinamento da equipe, produção de materiais, site oficial, sistema de graduação de treinadores (SNPG), realização de um Workshop Nacional, estrutura do departamento, entre outros. “Essa certificação representa credibilidade e aval da ITF em relação ao Programa de Capacitação da CBT, o qual é reconhecido não apenas no Brasil mas em todo mundo. É importante que a comunidade tenística entenda a relevância e a seriedade desta certificação, pois é uma conquista para o tênis nacional”, ressaltou Kist.
 
O Workshop Internacional de Tênis da CBT neste ano será em Curitiba, de 03 a 04 de junho, no Clube Curitibano. As inscrições permanecem abertas até o dia 20 de maio, pelo site  www.workshopcbt.com. Neste ano, com a presença do espanhol Pancho Alvariño e do argentino Ignacio Asenzo. Pancho Alvariño é conhecido por ter trabalhado com os ex-número 1º do mundo Marat Safin e sua irmã Dinara Safina. Além deles o espanhol treinou Nicolay Davidenko, David Ferrer, Igor Andreev, Alex Calatrava, entre outros. Foi Capitão da equipe espanhola vencedora da Fed Cup em 1992 e dos Jogos Olímpicos  de Barcelona. O espanhol vai abordar palestras com os temas “A melhor profissão do século XXI: Treinador de tênis”, “Padrões de jogo de fundo de quadra”, “Conceito da formação de jogadores na Espanha”, “Padrões de jogo de “meia quadra” e rede” e “Aplicação prática dos padrões de jogo: O que fazer nos treinos e na prática”.
 
Na manhã desta terça-feira o Ministro do Esporte, Leonardo Carneiro Monteiro Picciani, esteve na sede da CBT, quando foi apresentado um modelo de inspiração para a operacionalização do Centro Olímpico de Tênis, no Rio de Janeiro. “A CBT se sente honrada por ter sido convidada desde o começo pelo Ministro para participar da realização do legado olímpico, especificamente da nossa modalidade. Tivemos a oportunidade de apresentar um modelo de proporções menores, que é o modelo da FCT/CBT aqui em Florianópolis, com cinco quadras, com aulas sociais, alto rendimento, toda parte educacional, com salas de aulas para o contra turno escolar, reforço para as crianças que participam desse projeto social, e é um modelo que queremos levar ao Rio de Janeiro. O Rio tem um apelo muito grande pelo ATP 500 que promove, onde entendemos que tem que fazer parte desse projeto e acontecer dentro do centro olímpico, mas vamos estudar em parceria com o Ministério. O Ministro sabe que tem o total apoio da CBT para essas decisões. Somos sim a favor do centro multiuso, damos o total apoio à CBB, por exemplo, que vai sediar a segunda etapa do mundial de vôlei de praia no próximo fim de semana, pois não é conflitante, são modelos a nível mundial que temos como exemplos e de responsabilidade de uso”, destacou o presidente da CBT.
 
Durante a coletiva de imprensa foi realizada a assinatura de contrato de patrocínio da Peugeot com a CBT,  o anúncio da Companion Sports como patrocinadora oficial  de material esportivo da CBT. “O tênis já é parte integrante da história da nossa marca na França e no mundo. Somos parceiros Platinum e o carro oficial da ATP World Tour desde 2016, com 30 torneios patrocinados mundialmente. A parceria entre Peugeot e CBT no Brasil é uma continuidade lógica para seguir apoiando os jovens talentos e para ajudar a próxima geração  de grandes jogadores brasileiros a ter um futuro promissor”, afirmou Antoine Gaston-Breton, diretor de marketing da PEUGEOT.
 
Além disso, o anúncio da etapa Florianópolis do Circuito Infantojuvenil de Tênis - o maior circuito juvenil de tênis do Brasil, que acontece em todas as regiões do Brasil e é responsável por revelar novos talentos do tênis brasileiro. A etapa Florianópolis acontece de 19 a 28 de maio, com as competições de 12 a 18 anos na sede do LIC, na Lagoa da Conceição e o Tennis Kids sendo disputados na sede da FCT/CBT. “Esse é um torneio que valoriza a categoria de base do tênis brasileiro. Os principais atletas expoentes que fizeram a transição para o profissional há pouco disputaram o Circuito Infantojuvenil. Ele é muito importante para os juvenis”, salientou Rafael Westrupp.
 
Durante a coletiva a Prefeitura Municipal de Florianópolis e a FCT/CBT assinaram a renovação do convênio da Sede da Federação Catarinense de Tênis, incluindo a Confederação Brasileira de Tênis como parte do instrumento de contrato. A nova sede da CBT fica junto à FCT, na Beira Mar Norte, em Florianópolis e além de toda a infraestrutura necessária, possui cinco quadras de tênis. “Acho fundamental esta renovação pois conseguiremos trabalhar mais 5 anos com tranquilidade. Já estamos apoiando o projeto da PMF com o tênis nas ruas de lazer da Avenida Beira Mar Norte aos domingos e temos as portas abertas para os projetos esportivos da cidade, bem como os projetos sociais”, falou o presidente da Federação Catarinense de Tênis, Alexandre Farias.
 
 “A CBT tem uma logística invejável, ali existe uma contrapartida voltada a área social com escolinhas de tênis para a comunidade carente do maciço do Morro da Cruz e o tênis voltado à pessoas que têm deficiências, os cadeirantes. Agradeço ao presidente da CBT por trazer a sede da confederação para Florianópolis. Espero que no próximo encontro possamos estar colhendo os frutos de todo esse trabalho que está acontecendo”, destacou o Prefeito Municipal de Florianópolis, Gean Loureiro.
 
“É a primeira vez que a CBT tem uma casa própria, antes alugava os imóveis em São Paulo e uma sede com cinco quadras públicas e toda a infraestrutura necessária para o bom funcionamento administrativo da entidade”, falou Westrupp.
 
A CBT também anunciou o forte investimento que vem sendo realizado nos atletas de base brasileiros e que têm sido revertidos em grandes resultados dentro das quadras. A CBT apoia com passagens, despesas de viagens, seguro saúde e outras necessidades que os atletas necessitam pontualmente.
 
“O objetivo da CBT é o de que o atleta se concentre apenas nos treinos físicos, técnicos e em quadra, sem se preocupar com a logística de ir de um torneio a outro, na compra e troca de passagens aéreas, com burocracias”, destaca Rafael Westrupp.
 
A tenista Beatriz Haddad Maia é um dos exemplos de como esse investimento vem colhendo resultados. Apoiada pela CBT desde que era juvenil, a atleta passou pelo delicado período de transição entre o juvenil e o profissional e vem fazendo a melhor campanha de sua carreira, dando um salto em seu ranking, chegando a número 100 do mundo, com apenas 20 anos. “Por experiência própria posso falar que o trabalho vem sendo feito da melhor maneira. É muito importante para os juvenis terem a possibilidade de viajarem com treinador, de viajar com equipe, de disputar os sul-americanos, de poder estar vivenciando os ITFs e classificando para estar nos grand slams juvenis, pois estes torneios trazem muita experiência para a gente, para quando chegar no profissional não ser um susto. A CBT proporciona tudo isso pois é muito duro, é muito caro viajar, as despesas são muito altas. Eu estou colhendo os frutos agora de todo esse trabalho que a gente vem fazendo. E agora saindo do juvenil para o profissional faz muita diferença eu ter tido esse apoio. Estou indo agora disputar um grand slam (Roland-Garros) que só no juvenil eu disputei três vezes e isso ajuda muito o atleta dentro da quadra. E fora da quadra a gente consegue fazer o trabalho mehor, ter o meu técnico e preparador físico comigo, ter a melhor estrutura para estar viajando, oportunidade de estar jogando com as melhores aqui fora, na Europa, nos Estados Unidos, onde o tênis é jogado de alto nível. Sou muito grata à CBT e esse trabalho ainda vai durar muitos anos pois ainda estou no início de minha carreira”, disse Bia Maia.
 
Neste domingo (14), Bia foi campeã do ITF US$ 100mil de Cagnes-Sur-Mer, Com os pontos obtidos neste torneio, a tenista número 1 do Brasil entrou para o top 100, tornando-se a oitava brasileira a realizar esse feito. As outras sete foram Maria Esther Bueno, Niege Dias, Claudia Monteiro, Patricia Medrado, Gisele Miró, Andrea Vieira e Teliana Pereira.
 
No WTA de Praga, na semana retrasada, Bia chegou às quartas de final após derrotar duas Top 100 do mundo (ainda no qualifying), uma Top 50 e uma Top 20, a experiente australiana Samantha Stosur, de 33 anos. Em 2017 Bia já foi campeã do ITF US$ 25 mil de Clare, na Austrália, triunfou nas duplas no WTA de Bogotá e ganhou uma partida no Premier de Miami. De quebra, enfrentou Venus Williams na segunda rodada e fez uma partida de igual para igual (6/4, 6/3 para a americana). A CBT recentemente conseguiu junto à ITF um apoio extra de 50 mil dólares para Bia Maia.
 
“Comecei a jogar há 20 anos atrás e isso não se tinha. Não tinha apoio nenhum, nem de confederação, de governo, apoio nenhum nem de patrocinador privado. Tênis é um esporte muito complicado, que demanda várias viagens, muito tempo fora de casa e isso se torna gastos. Então foi fundamental o apoio da CBT/Correios. Pra mim fez uma diferença enorme, todos os outros atletas que tem apoio também. Para cada lugar que vamos jogar temos que viajar pelo menos 10 horas e isso gera gastos. Esse apoio da tranquilidade para o atleta viajar. Acredito que com esse apoio podemos formar novos tenistas campeões”, salientou André Sá.
 
“O Ministério vem buscando apoiar o esporte brasileiro ao longo das preparações dos ciclos olímpicos. Já iniciamos a preparação para o próximo ciclo olímpico em parceria com as confederações. Hoje nós temos 81 atletas brasileiros do tênis que são contemplados pela bolsa pódio, pela bolsa atleta, mostrando compromisso com o governo brasileiro com a evolução do nosso esporte com a consciência de que o esporte tem um extraordinário poder”, finalizou o Ministro do Esporte.
 
Seguem últimos resultados do Time Correios Brasil das equipes juvenis de tênis, apoiadas pela CBT:
 
Cadeirantes Mundial - Juvenil – 3º
 
Sul-Americano 16 anos - Masculino – Campeão / Feminino - 4º
 
Sul-Americano 14 anos - Masculino – Vice-campeão /Feminino – 3º
 
Seguem últimos resultados dos atletas em transição e profisisonais apoiados pela CBT:
 
Thomaz Bellucci - Vice-campeão do ATP 250 de Houston / Semifinalista do ATP 250 de Quito / Venceu os dois jogos na Copa Davis contra o Equador (Brasil 5 x 0 Equador)
 
Rogério Dutra-Silva - Campeão do ATP 250 de São Paulo (Duplas) / Campeão do Challenger de Santiago / Campeão do Challenger da Cidade do Paramá
 
Thiago Monteiro -  Quadrifinalista do ATP 500 do Rio de Janeiro / Quadrifinalista do ATP 250 de Buenos Aires / Venceu os dois jogos na Copa Davis contra o Equador (Brasil 5 x 0 Equador)
 
Marcelo Melo - Campeão do Masters 1000 de Miami / Campeão do Masters 1000 de Madrid / Vice-campeão do Master 1000 de Indian Wells / Quadrifinalista do Masters 1000 de Monte Carlo / Venceu o jogo da Copa Davis contra o Equador
 
Bruno Soares - Campeão do ATP 500 de Acapulpo / Vice-Campeão do ATP 250 de Sydney / Semifinalista do Masters 1000 de Indian Wells / Semifinalista do ATP 500 do Rio de Janeiro / Semifinalista do ATP 250 de Doha / Quadrifinalista do Masters 1000 de Miami / Quadrifinalista do Masters 1000 de Monte Carlo / Quadrifinalista do Masters 1000 de Madrid
 
Marcelo Demoliner - Campeão do Challenger de Irving / Vice-Campeão do ATP 250 de São Paulo / Semifinalista do ATP 250 de Auckland / Semifinalista do ATP 250 de Montpellier / Semifinalista do Challenger de Aix em Provence
 
André Sá - Campeão do ATP 250 de São Paulo /Semifinalista do Challenger da Cidade do Panamá / Quadrifinalista do ATP 250 de Auckland / Quadrifinalista do ATP 250 de Estoril
 
Guilherme Clezar - Vice-Campeão do Future 9 da Itália/ Semifinalista do Challenger de Santiago
 
Bia Haddad Maia - Campeã do WTA de Bogotá (Duplas) / Campeã do ITF de Cagnes Sur Mer / Campeã do ITF de Clare /Semifinalista do WTA de Praga
 
Teliana Pereira - Semifinalista do ITF de Horbart
 
Orlando Luz - Vice-Campeão do Future 13 da Espanha /Semifinalista do Challenger de Santiago (Duplas)
 
Marcelo Zormann - Campeão do Future 11 da Espanha (Duplas) /Semifinalista do Challenger de Santiago (Duplas) / Semifinalista do Future 12 da Espanha (Duplas) / Semifinalista do Future 6 da Tunísia
 
Igor Marcondes - Campeão do Future 13 da Espanha (Duplas) / Semifinalista do Furure 8 da Turquia (Duplas) / Quadrifinalista do Future 14 da Turquia / Quadrifinalista do Future 11 da Turquia
 
Felipe Meligeni Alves - Semifinalista do Future 8 da Turquia (Duplas) / Quadrifinalista do Future 10 da Turquia
 
Gabriel Decamps - Conquistou o primeiro ponto na ATP no Future 5 dos Estados Unidos / Campeão do ITF de Mar del Plata (Duplas) /Semifinalista da Copa Gerdau (Duplas) / Quadrifinalista do Banana Bowl
 
Thiago Wild - Conquistou o dois primeiros pontos na ATP nos Futures 15 e 16 da Turquia / Campeão do ITF de Mar del Plata / Vice-Campeão do Banana Bowl
 
Mateus Alves - Campeão do Sul-Americano 16 anos por equipes / Semifinalista do ITF de Prato (Duplas) / Quadrifinalista do ITF de Barranquilla / Quadrifinalista do ITF de Prato
 
João Ferreira - Campeão do Sul-Americano 16 anos por equipes / Semifinalista do ITF de Prato (Duplas) / Quadrifinalista do Mundial juvenil
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook