Búzios conhece os campeões do Rip Curl Grom Search 2018

EduardoMotta / Foto: Marcio DavidEduardoMotta / Foto: Marcio David

Rio de Janeiro - A Praia de Geribá, em Búzios, no Rio de Janeiro, será um dos principais cenários do surf brasileiro neste início de ano. O famoso pico na região dos Lagos receberá a 2ª e decisiva do Rip Curl Grom Search 2018, reunindo os melhores surfistas do Brasil, com até 16 anos de idade. O destaque fica para as categorias mirim e feminina (ambas sub16), valendo vagas para a final internacional do evento, em algum lugar do Mundo, com as viagens pagas pela Rip Curl.
 
Sem dúvida, um grande atrativo e que já teve grandes nomes do surf brasileiro como protagonistas. O principal deles, Gabriel Medina, que despontou para a carreira internacional justamente com o título em 2010, na Austrália. Exemplos não faltam, tanto no Brasil, com Filipe Toledo, Samuel Pupo, por exemplo, quanto no exterior, com a bicampeã mundial Tyler Wright e seu irmão Owen.
 
Também estarão em ação as categorias iniciante (sub14) e grommet (sub12). As inscrições ainda seguem abertas. Vale lembrar que todos os atletas deverão entregar um quilo de alimento não perecível junto ao beach marshall em sua primeira apresentação na competição.
 
Desempate - Na etapa inicial, o domínio foi paulista, com vitórias do guarujaense Eduardo Motta, na mirim, e das sebastianenses Sophia Medina, na feminina; Caio Costa, na iniciante; e Guilherme Fernandes, na grommet. Como neste ano o Circuito terá duas etapas, a organização já definiu o critério de desempate no caso de dois ou mais atletas terminarem com a mesma pontuação no ranking: serão consagrados campeões os competidores que obtiverem o melhor resultado na disputa em Búzios.
 
Na mirim e feminina, a premiação especial contará, para cada um, com passagens aéreas ida e volta para competir na final internacional, em local e data a definir, em 2019. “A passagem é individual, intransferível e não poderá ser trocada por dinheiro ou qualquer outro tipo de prêmio”, informa o regulamento oficial do Rip Curl Grom Search 2018.
 
“A passagem está condicionada à confirmação e participação do/da atleta na final internacional do Rip Curl Grom Search, em 2019. Além da passagem aérea, a Rip Curl será responsável pela acomodação e alimentação dos dois surfistas durante o período de disputas do evento. A Rip Curl não se responsabilizará pelos documentos necessários (passaporte e vistos), bem como os custos de viagem de possíveis acompanhantes, como pais e técnicos”, explica a regra.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook