Hang Loose Surf Attack começa nesta quinta-feira em Ubatuba

Ryan Kainalo / Foto: Munir El HageRyan Kainalo / Foto: Munir El Hage

São Paulo - Campeão em quatro das cinco categorias em disputa e com ainda 15 anos de idade, o guarujaense Eduardo Motta é, sem dúvida, um dos grandes destaques do Nossolar apresenta Hang Loose Surf Attack 2017, o mais tradicional circuito nas categorias de base no País.
 
A partir desta quinta-feira (15), ele tenta chegar a uma marca histórica buscando novas conquistas, incluindo a categoria júnior (até 18 anos), a única que falta em sua galeria de títulos.
 
Apesar de iniciar agora o seu ciclo oficialmente na mirim (no máximo 16 anos), Mottinha já faturou o troféu nesta categoria em 2015, com duas temporadas de antecedência. No ano passado, foi o melhor da iniciante (sub14) e antes, já havia erguido os canecos na estreante (limite de 12 anos) e na petit (10 anos para baixo). “Esse é o primeiro ano oficialmente na mirim e vou tentar o bicampeonato, com certeza, e também vou correr a júnior”, destaca.
 
“O Hang Loose é um campeonato muito forte, onde sempre melhoramos, por competir com os melhores. Espero começar bem o Circuito. Gosto muito de competir em Itamambuca, por ser uma onda mais forte e não tão gordas. Sempre vou bem lá”, comenta o surfista da Prainha Branca, que nas disputas sempre tem a companhia dos pais, Valclei e Tatiane, e é orientado pelo experiente técnico Paulo Kid.
 
Outro nome que chama a atenção no Circuito é Ryan Kainalo, atual bicampeão paulista petit, o único competidor com 100% de aproveitamento em 2016. O atleta de 11 anos é filho do experiente surfista Alex Miranda e busca mais uma conquista, agora na estreante. Natural de São Paulo, treina em Ubatuba e tem a vivência de várias viagens ao Havaí, acompanhado pelo pai.
 
Além deles, o evento conta com vários surfistas que podem brilhar. Na júnior, o principal nome é o também guarujaense Alax Soares, que defende o título estadual. A cidade ainda conta com Luan Hanada e Giovane Pontes na lista dos cotados. Ubatuba será bem representada por Gabriel Ramos, enquanto que seu xará, Gabriel Nieba é mais um candidato ao primeiro lugar, representando Praia Grande. A relação de favoritos também conta com João Pedro Costa, de São Sebastião.
 
Na mirim, Mottinha divide as chances de erguer a taça com Caio Augusto e Luan Hanada, também de guarujá, os ubatubenses Daniel Adisaka e Diego Aguiar, o santista Vinicius Parra e os sebastianenses Fernando John John e Kauê Germano. Na iniciante, o principal nome é Caio Costa, de São Sebastião, em busca do bicampeonato. Ele tem como adversários diretos Gustavo Giovanardi, de Praia Grande, Diego Aguiar, Ryan Kainalo e Gabriel de Souza, por Ubatuba, Derek Matos, filho do conhecido Amaro Matos, de Guarujá, George Alves, de Santos e Rordigo Saldanha, também representando São Sebastião.
 
Pela internet - Fora do mar, o evento contará com várias atividades de lazer para a garotada, nas tendas montadas ao lado do palanque. A competição começa quinta-feira, às 8 horas, e todas as disputas serão transmitidas ao vivo pela internet, acessando o hangloose.com.br/surfattack2017,  Serão três dias de evento, reunindo 230 competidores, com as finais marcadas para o sábado.
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook