Brasil encerra sua participação no ISA World Surfing Games

Elivelton Santos e Wesley Dantas acabam eliminados em dura bateria no Round 4 da competição, e Raoni Monteiro para no Round 3 / Foto: ISA / EvansElivelton Santos e Wesley Dantas acabam eliminados em dura bateria no Round 4 da competição, e Raoni Monteiro para no Round 3 / Foto: ISA / Evans

França - A equipe brasileira encerrou sua participação no ISA World Surfing Games, em Biarritz (FRA), neste sábado, 27/5. Elivelton Santos e Wesley Dantas pegaram pela frente uma bateria muito dura, que contava com o também brasileiro Pedro Henrique, correndo por Portugal, além do mexicano Jhony Corzo, e acabaram eliminados no round 4 da competição.
 
​Ainda pelo 3​, Raoni Monteiro também não conseguiu ter o mesmo desempenho de outras etapas e ficou em quarto na sua bateria, deixando a disputa. ​Na véspera, o integrante do WCT Ian Gouveia já havia caído no ​r​ound 3. Além deles, a equipe contava com Vitor Ferreira como reserva. O campeonato terá seus rounds finais neste domingo, 28/5.
 
"Foi uma pena não termos avançado. Nosso time, principalmente no masculino, estava entre os melhores da competição, mas campeonato de surfe às vezes é imprevisível. Uma hora ruim do mar, aquela onda que falta. Isso tudo pode determinar uma vitória ou uma derrota. Queria agradecer o empenho de toda a equipe e do Ministério do Esporte, que abraçou o surfe. Foi também um aprendizado para buscarmos o melhor caminho até Tóquio. O Mundial ainda trouxe fatos novos para a CBSurf, que, fortalecida, vai ter mais possibilidades de fazer um trabalho consistente para os Jogos de 2020. Vem muita coisa boa por aí. Estamos confiantes", avaliou Adalvo Argolo, presidente da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf).
 
Entre os fatos citados por Adalvo estão a candidatura do Brasil para sediar o ISA Games no ano que vem e a assinatura de parceria com a agência Vivid Brand com foco no ciclo olímpico para Tóquio 2020. No primeiro caso, um encontro no último domingo, em Biarritz, entre o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, Adalvo Argolo e o presidente da International Surfing Association (ISA),  Fernando Aguerre, formalizou a intenção de que a cidade de Búzios (RJ) receba o maior campeonato de surfe por países do mundo em 2018.
 
Com relação à Vivid Brand, a CBSurf assinou, também em Biarritz, contrato com a agência que é especializada em esportes e integra o Grupo Publicis, um dos maiores do mundo. O objetivo é focar no fomento do esporte, na captação de recursos e na ativação das ações e plataformas em que a CBSurf tem interesse, para desenvolver a modalidade neste ciclo olímpico até Tóquio
 
​A participação brasileira no ISA World Games só está sendo possível em virtude de convênio com o Ministério do Esporte, que garantiu a verba para o envio da delegação nacional.
 
ISA Games neste sábado - A primeira bateria do ​r​ound 3 deste sábado foi logo uma das mais esperadas, já que contava com Elivelton Santos, Wesley Dantas, Pedro Henrique (POR) e Jhony Corzo (MEX). Porém, os dois representantes do time brasileiro acabaram superados pelos outros surfistas e não conseguiram avançar na competição. Wesley somou 8.73, na terceira posição da bateria, e Elivelton obteve um total de 8.60, em quarto. O vencedor foi Pedro Henrique, com 11.87, seguido por Jhony Corzo (11.26).
 
Antes disso, pelo ​r​ound 3, Raoni Monteiro não conseguiu ter o mesmo desempenho que garantiu a primeira colocação em sua bateria do ​r​ound 2 - quando superou o francês integrante do WCT Jeremy Flores - e também deixou a disputa. O surfista de Saquarema (RJ) somou 8.14, ficando atrás de Israel Barona (ECU), com 8.87, Miguel Blanco (POR), com 11.27, e Jonas Bachan (AUT), com 12.14.
 
A equipe feminina brasileira, por sua vez, estreou na competição ainda no sábado passado, dia 20. Com 10.10, Suelen Naraisa fechou em primeiro sua bateria no ​r​ound 1, feito que repetiu no ​r​ound 2, com 10.50. Na sequência, Jaqueline Silva somou 11.27 e ficou com a segunda colocação no ​r​ound 1, avançando também em segundo lugar no ​r​ound 2, com a nota 10.24. Contudo, o terceiro round não foi bom para as brasileiras, que acabaram eliminadas no último minuto de suas baterias. Além das duas, o Brasil levou para a França a jovem Carol Bonelli, de 15 anos, para observar a competição e começar a se familiarizar com grandes torneios internacionais.
 
Últimos resultados dos surfistas brasileiros
 
Round 3
 
Bateria 111
Miguel Blanco (POR) - 11.27 
Jonas Bachan (AUT) - 12.14 
Israel Barona (ECU) - 8.87 
Raoni Monteiro (BRA) - 8.14 
 
Round 4 
 
Bateria 113
Jhony Corzo (MEX) - 11.26
Elivelton Santos (BRA) - 8.60
Pedro Henrique (POR) - 11.87
Wesley Dantas (BRA) - 8.73
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook