Oi Skate Total Urbe Open com programação de shows e oficinas

Oi Skate Total Urbe Open: com programação de shows, oficinas, exposições e debates, evento explora interface do skate com a cultura urbana / Foto: DivulgaçãoOi Skate Total Urbe Open: com programação de shows, oficinas, exposições e debates, evento explora interface do skate com a cultura urbana / Foto: Divulgação

São Paulo - Maior campeonato mundial de skate da América Latina, o Oi Skate Total Urbe Open (Oi STU Open) expande suas fronteiras para além do esporte. O evento, que acontece de 25 a 30 de abril, na Praça Duó, celebra a essência do movimento urbano e suas principais manifestações espontâneas, como a música, a arte e o audiovisual.
 
Ao longo dos seis dias de evento, shows, foodtrucks, oficinas, exposições e debates ocuparão a Praça Duó com uma programação que inclui Marcelo D2, Karol Conka e Filipe Ret. E o melhor: tudo de graça.
 
 Localizada no centro da praça, a Oi STU House contará com oficinas que vão da ilustração de shapes à tipografia; da produção de vídeos com celulares ao grafitti. Talks com figuras importantes da cena do skate, como Homegrown e Rio Ramp Design, também fazem parte da agenda. Na parte externa, a galeria apresentará artes de Flavio Samelo (SP), SESPER (SP) e Mottillaa (RJ), além de fotografias de Ronaldo Land (RJ), Alex Carvalho (RJ), Clissa (RJ), Renne Jr. (RJ) e Carol Bertrand (RJ), com cinco fotos de 60x40cm de cada artista.
 
Outro destaque da galeria é a exposição de shapes da Multi Grab. Organizado por Luis Otavio Madruga e João Burle, o "Bives", o projeto tem edições anuais e convida inúmeros artistas de diferentes vertentes a customizar manualmente e expor shapes de skate. Na ocasião, serão expostos 20 shapes do acervo Multi Grab. Quando o assunto é o audiovisual, a exibição de vídeos do Oi STU Open conta com curadoria de Dalmo Roger, completando o ambiente de diálogo entre as mais variadas formas de expressão cultural urbana.
 
“A inspiração para a galeria surgiu da conexão entre o skate e a arte urbana em suas essências. Na apropriação dos elementos urbanos como suporte. A veia subversiva. Na forma com que esse estilo de vida influenciou o trabalho de cada artista escolhido e como essa fonte de inspiração materializou-se em forma de arte. Tudo isso aliado à proposta do Oi STU Open, que é um evento com enfoque total no skate e suas ramificações. O curioso dessa exposição é que os artistas têm o skate na sua essência, mas não necessariamente têm o skate em sua forma direta na arte. Ainda assim, conseguimos perceber essa influência, seja na atitude ou na linguagem”, comenta PH, da Homegrown, responsável por conceituar e organizar a exposição.
 
Para o campeonato, a Praça Duó, um dos skate spots preferidos dos cariocas, ainda passará por uma reforma para ampliação de sua pista, tornando-se um legado do evento para a cidade. No torneio masculino, nomes de peso do Brasil como Kelvin Hoefler - campeão do Supercrown da Street League e pentacampeão mundial pela WCS - e Luan Oliveira - duas vezes campeão da Street League e do Tampa Pro - garantiram presença. Ivan Monteiro, atual campeão mundial pela WCS, também está confirmado, além dos veteranos brasileiros Rodil Ferrugem e Carlos de Andrade, ambos bicampeões mundiais pela WCS.
 
Já a lista de atletas estrangeiros conta com os canadenses Ryan Decenzo (duas vezes ouro nos X Games e skatista da Street League) e Micky Papa (skatista da Street League e finalista top do Tampa Pro); o australiano Tommy Fynn (skatista da Street League e finalista top do Tampa Pro); e o norte-americano Dave Bachinsky (skatista da Street League e finalista top do Tampa Pro); além dos argentinos Dario Matarollo e Milton Martinez; dos franceses Ben Garcia e Robin Boilan e dos russos Egor Kaldikov e Egor Golubev.
 
 No feminino, além da bicampeão mundial pela WCS e duas vezes medalha de ouro nos X Games, Pâmela Rosa, a disputa terá a presença de grandes nomes: A austríaca Julia Bruckler, atual campeã mundial da WCS; a veterana norte-americana Alexis Sablone, vice-campeã da WCS em 2015 e terceira colocada no torneio Supercrown da Street League em 2016; a também norte-americana Mariah Duran, atual quarta colocada no Supercrown da Street League e medalha de prata nos X Games do ano passado; e a holandesa Candy Jacobs, segunda colocada no Circuito Mundial da WCS em 2016. Ao todo, 224 competidores disputarão uma premiação total de R$ 400 mil, a maior já vista em um torneio de skate na América Latina e uma das maiores do mundo.
 
Shows:
 
Sábado, 29/04, das 17h às 22h 
 
 17h: DJ Tamenpi 
19h: Marcelo D2 e Convidados
21h30: DJ Tamenpi
 
Domingo, 30/04, das 13h às 21h30
 
13h: Playlist Oi
15h: DJ Tamenpi
19h: Filipe Ret
20h30: Karol Conká
 
Oficinas:
 
26/04 (Quarta) 
16h​: Talk  Homegrown / Arte Core 
 
 27/04 (Quinta) 
16h​: Talk - Rio Ramp Design 
 
28/04 (Sexta) 
13h às 15h: ​Oficina de Tipografia 
16h às 18h: Oficina de Vídeos de Skate com celular 
 
29/04 (Sábado) 
10h - 12h​: Desenho p/ crianças 
13h - 15h​: Ilustração Shapes ou papel 
15h - 17h​: Grafitti 
13h - 15h​: Ilustração Shapes ou papel 
15h - 17h​: Grafitti 
 
30/04 (Domingo) 
10h - 11h​: Oficina SK8 no Bowl 
11h​: Grafitti p/ crianças 
14h​: Grafitti / Stencil 
16h: Fotografia 
 
Galeria:
 
• Arte:  Flavio Samelo (SP);  SESPER (SP) e Mottillaa (RJ) 
 
• Fotografia - Ronaldo Land (RJ); Alex Carvalho (RJ); Clissa (RJ); Renne Jr. (RJ);  Carol Bertrand (RJ)
 
• Vídeo: Dalmo Roger fará a curadoria dos filmes que serão projetados e exibidos durante o evento
 
• Expo de Shapes: Multi Grab
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook