COB testa as bases do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Seleção Brasileira masculina de handebol disputará dois amistosos contra a o Japão nesta sexta-feira e sábado de olho nos Jogos Olímpicos de 2020 / Cinara PiccoloSeleção Brasileira masculina de handebol disputará dois amistosos contra a o Japão nesta sexta-feira e sábado de olho nos Jogos Olímpicos de 2020 / Cinara Piccolo

São Paulo - O Comitê Olímpico do Brasil (COB) já testa as bases do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, faltando mais de dois anos para a realização da competição. Com apoio do COB, a Seleção Brasileira masculina de handebol disputará dois amistosos contra a o Japão nesta sexta-feira e sábado, dias 29 e 30 de junho, no ginásio Geral Omori, em Ota-ku, distrito de Tóquio. 
 
Além dos amistosos, a seleção participará de um treinamento de campo no local que será uma das bases brasileiras no Japão. O objetivo é testar a operação e os prestadores de serviço visando aos Jogos Olímpicos. Além de Ota-ku, o COB acertou com outras cinco bases em distritos de Tóquio ou cidades próximas à capital, para serem utilizadas pelos atletas brasileiros antes e durante os Jogos.
 
“Temos certeza de que os atletas brasileiros se beneficiarão da melhor estrutura possível no Japão. As instalações são de altíssimo nível e estamos muito satisfeitos em poder proporcionar todas as condições para treinarem e se adaptarem da melhor forma ao clima e fuso horário local”, disse o presidente do COB, Paulo Wanderley.
 
Além das atividades esportivas e de visitas às instalações oficiais dos Jogos Olímpicos, a seleção de handebol realizará algumas atividades de engajamento com a comunidade local de Ota e cidades próximas. No dia 06 de julho, a equipe visitará a cidade de Hiigashi-Matsushima, que fica em uma região afetada pelo tsunami que atingiu o país em março de 2011. 
 
No início do mês, integrantes da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) visitaram a cidade de Hamamatsu, que será a base do judô brasileiro para os Jogos de Tóquio. No local, a seleção brasileira da modalidade passou por um período de treinamento de campo. Além dos treinos, a viagem serviu para reconhecimento da estrutura que será usada pelos brasileiros nos Jogos Olímpicos. Por isso, além de 26 atletas, a delegação incluiu profissionais de áreas multidisciplinares, como preparação física, nutrição, estrategismo e comunicação.
 
Bases - O COB definiu seis bases de treinamento para o Time Brasil na capital japonesa e arredores em julho de 2017, quando firmou contrato de utilização dos locais com o Comitê Olímpico do Japão e com autoridades de distritos e cidades japonesas para que os atletas brasileiros utilizem os locais antes e durante os Jogos. O COB foi o primeiro Comitê Olímpico Nacional a visitar os locais e, por isso, teve mais facilidade para realizar as melhores escolhas.
 
A principal base de apoio do Time Brasil em Tóquio será na Universidade de Rikkyo. A previsão é de que mais de 100 atletas utilizem a instalação. Sagamihara terá toda estrutura para treinamento e recuperação, além de alimentação. Hamamatsu será a base do judô e do tênis de mesa. Enoshima, Ota e Koto serão os demais locais de preparação do Time Brasil no Japão. As modalidades que ficarão em cada local estão em fase final de definição e serão apresentadas de acordo com a classificação dos atletas para os Jogos.
 
Veja Também: 

 

 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook