Time Brasil se despede de Santiago com 152 pódios

País foi o grande vencedor dos Jogos Sul-americanos da Juventude / Foto: Wander Roberto/Exemplus/COBPaís foi o grande vencedor dos Jogos Sul-americanos da Juventude / Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB

Chile - Terminou neste domingo, dia 8, os II Jogos Sul-americanos da Juventude Santiago 2017. Para os 149 atletas do Time Brasil, mais do que os resultados esportivos, a experiência de participar de uma competição de grande porte será fundamental para o desenvolvimento de suas carreiras.
 
A nova geração do esporte nacional deixa a capital chilena com 152 medalhas (61 de ouro, 45 de prata e 46 de bronze). Das 21 modalidades com brasileiros, 20 subiram ao pódio. Com atletas entre os 14 e 17 anos, a geração Paris 2024 apresentou suas credenciais em Santiago e, agora, os olhos se voltam para Buenos Aires, onde, em 2018, serão disputados os Jogos Olímpicos da Juventude. A expectativa do Comitê Olímpico do Brasil (COB) é de que boa parte da delegação que esteve em Santiago também vá para a Argentina.
 
“Temos uma cota de até 100 atletas para Buenos Aires 2018 e queremos contar com grande parte da delegação que esteve aqui. Em Santiago, proporcionamos o primeiro momento de experiência internacional para muitos destes atletas. Eles começam aqui suas caminhadas e, agora, já entendem um pouco mais de como funcionam as coisas no esporte de alto rendimento. Muitas modalidades alcançaram resultados importantes, marcas expressivas para a idade e bom potencial de evolução”, avaliou o chefe da missão brasileira em Santiago, Sebástian Pereira, ex-judoca, que participou dos Jogos Olímpicos Atlanta 96.
 
A natação foi a modalidade que trouxe mais medalhas para o Brasil, 49. Os nadadores Lucas Peixoto e Rafaela Trevisan subiram ao pódio sete vezes e foram os atletas mais premiados dos jogos. Na ginástica artística, destaque para Diogo Soares, que dominou as provas individuais da modalidade, com seis medalhas. Outros nomes também se destacaram e agora fazem parte do radar do COB para apoiar seus desenvolvimentos esportivos.
 
Os Jogos Sul-americanos da Juventude comprovaram ainda a eficácia dos Jogos Escolares na detecção de talentos para o esporte de alto rendimento do país. Na delegação nacional de Santiago, 53 atletas eram provenientes do evento organizado pelo COB desde 2005. Isso em um universo de 89 atletas, considerando apenas as oito modalidades presentes no programa dos Jogos Escolares disputados em Santiago. A grande maioria destes atletas deixa a capital chilena com pelo menos uma medalha e muita história para contar.
 
“O objetivo do COB em termos de performance foi alcançado e, para os atletas, foi uma experiência única. Vencemos os jogos no total de medalhas, mas o ganho maior foi fora das competições, onde pudemos proporcionar a estes jovens elementos para sua formação global, além da interação com diferentes modalidades e países de culturas distintas. Isso tudo é muito rico para quebrar o gelo e minimizar o deslumbramento das grandes competições. O resultado é, sim, importante, mas é só um detalhe dentro de tudo que estamos construindo”, explicou Sebastian, que também gerencia a área de Identificação e Desenvolvimento de Talentos do COB.
 
Em Santiago, o COB ofereceu todo o suporte aos jovens atletas. A entidade montou um centro de convivência no hotel da delegação, com diversas atividades de lazer, além de estrutura de médicos, fisioterapeutas, massoterapeutas, nutricionista e psicóloga para atender os novatos do Time Brasil.
 
Assim como ocorre nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Santiago foi oferecida aos atletas uma programação educativa e cultural paralela às competições. O COB também promoveu uma série de palestra com orientações sobre temas relacionados ao esporte e à carreira do atleta, como planejamento de carreira, nutrição, cuidados com o doping, educação financeira e cultura olímpica.
 
O Time Brasil esteve representado em 21 modalidades (atletismo, badminton, basquete 3x3, boxe, canoagem, caratê, ciclismo, esgrima, ginástica artística, golfe, judô, levantamento de peso, lutas, natação, remo, saltos ornamentais, taekwondo, tênis, tênis de mesa, triatlo e vôlei de praia).
 
A segunda edição dos Jogos Sul-americanos da Juventude teve a participação de mais de 1400 atletas de 14 países. Na primeira, em 2013, na capital peruana, Lima, o Brasil conquistou 142 medalhas.
 
Medalhas do Time Brasil neste domingo, dia 8:
 
Ouro
 
Atletismo
Adrian Vieira – salto em distância
Caio Almeida – 400m com barreiras
Lissandra Maysa – salto em distância
Lucas Conceição – 200m
Pedro Henrique – 2000m com obstáculos
 
Canoagem
Diego Nascimento (C1)
 
Caratê
Vitória Sarmento (até 53kg)
 
Tênis de mesa
Beatriz Ayumi e Lívia Lima (dupla feminina)
Livia Lima (simples feminina)
 
Wrestling
Bryan Lucas (54kg)
 
Prata
 
Atletismo
Ana Caroline Lopes – lançamento do disco
Jéssica Vitória – 400m com barreiras
Lucas Leite – 800m
Vitor Gabriel Motim – lançamento do disco
 
Basquete 3x3
 
Equipe masculina - Mateus Henrique Diniz/ Matheus da Silva Brito/ Natan de Oliveira Cordeiro/ Sergio Sillas Lucas da Conceição
Equipe feminina - Adrielly Francisco de Oliveira/ Débora Reis dos Santos/ Nathalia Gomes da Silva/ Thaina Karam Pires de Camargo
 
Canoagem
Josias de Souza (K1)
 
Tênis de mesa
Guilherme Teodoro (simples masculina)
 
Bronze
 
Atletismo
Cauan da Silva Domingues – marcha atlética
Ticiane Bonfim – 2000m com obstáculos
 
Ciclismo estrada
Gustavo Xavier
 
Taekwondo
Ana Paula Alves (-63kg)
Gabriel Marques (-63kg)
 
Tênis de mesa
Livia Lima e Guilherme Teodoro (dupla mista)
 
Wrestling
Helisson Rai Queiroz (até 45kg)
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook