Time Brasil chega a Santiago para Sul-americanos da Juventude

Delegação brasileira terá 149 atletas de 14 a 17 anos em 21 modalidades / Foto: Wander Roberto/Exemplus/COBDelegação brasileira terá 149 atletas de 14 a 17 anos em 21 modalidades / Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB

Chile - Como diz o ditado popular, a primeira impressão é a que fica. Para os 149 atletas do Time Brasil nos Jogos Sul-americanos da Juventude, que desembarcaram em Santiago nesta terça-feira, dia 26, a famosa frase cumpriu-se à risca. Recebidos com toda estrutura pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), os novos talentos do esporte nacional chegam à reta final para o início da competição motivados para fazer bonito.
 
Mesmo cansados da viagem para o Chile, os olhos dos jovens atletas brilhavam na chegada ao hotel em Santiago. Após uma palestra de boas-vindas, onde receberam as informações sobre a competição, além de todos os detalhes dos serviços que o COB oferecerá em benefício da melhor performance e do bem-estar, os atletas se encheram de disposição para o início da competição. 
 
A segunda edição dos Jogos Sul-americanos da Juventude começa na sexta-feira, dia 29 e vai até o dia 9 de outubro. Representado por atletas de 14 a 17 anos em 21 modalidades, o Time Brasil espera repetir o bom desempenho de Lima 2013, quando venceu a competição com mais do que o dobro de medalhas do segundo colocado. 
 
Com o biótipo parecido e a mesma simpatia da finalista olímpica Flavia Saraiva, a ginasta Beatriz Benedetti, de 14 anos, era só alegria em seu primeiro dia no Chile. “Eu tô me sentindo muito feliz. Dá para ver que é uma organização muito grande, tem uma equipe enorme por trás nos dando todo o apoio. Dá uma impressionada, mas também uma motivação bem grande. É bem legal, principalmente por estar aqui representando o Brasil e estar vestindo essa camisa. Dá para ver que é algo bem importante. Parece que já estou dentro dos Jogos Olímpicos de verdade”, disse a nova pequena notável da ginástica artística nacional. Beatriz começou na modalidade bem cedo, aos cinco anos, e tem na trave seu aparelho predileto. Durante os treinamentos, em São Caetano do Sul (SP), se inspira no campeão olímpico Arthur Zanetti, que faz sua preparação no mesmo clube.  
 
A primeira edição do Sul-americano da Juventude, em Lima, no Peru, em 2013, revelou nomes como os das ginastas Flavia Saraiva e Rebeca Andrade e do atleta de badminton Ygor Coelho, que estiveram nos Jogos Olímpicos Rio 2016. A competição serve ainda como uma espécie de estágio para estes promissores talentos, que almejam chegar nos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2014, a curto prazo. Pensando em um futuro mais longo, essa é a geração Paris 2024. 
 
Os Jogos Sul-americanos da Juventude podem ser o cartão de visitas para uma geração de atletas que quer alcançar o alto rendimento com sucesso. Para muitos, é também a primeira competição internacional de grande porte de suas curtas carreiras. “Essa é uma oportunidade nova para mim e as expectativas estão muito boas. É uma experiência única estar aqui. O COB está tratando a gente super bem e é muito importante para mim estar aqui. Está sendo tudo muito divertido e impressionante, porque é tudo novo. Estou me sentindo ótima”, destacou a judoca capixaba Gabriela Conceição, de 15 anos, da categoria até 52kg, que em Santiago fará sua estreia em competições internacionais. Focada, Gabriela disse ainda que pretende interagir com os atletas de outras modalidades apenas depois de competir.   
 
O COB organizou toda a operação logística para receber os jovens atletas com o mesmo padrão utilizado nas missões olímpicas adultas. “A operação do aeroporto foi bem complexa, mas funcionou da forma como planejamos. Transportar cerca de 200 pessoas ao mesmo tempo não é simples. Foram muitas chegadas ao mesmo tempo, mas a equipe trabalhou bem. Aqui no hotel, os espaços estão bem distribuídos e atendendo legal os meninos e meninas, que estão bem felizes. É sempre bom trabalhar com essa juventude. Eles são cheios de energia, estão animados, ansiosos para competirem. Acho que eles tiveram uma excelente impressão do que é o Time Brasil e começamos com o pé direito”, avaliou Gustavo Harada, sub-chefe de Missão em Santiago e gerente-geral de Jogos e Operações Internacionais do COB. 
 
SAIBA MAIS SOBRE OS JOGOS SUL-AMERICANOS DA JUVENTUDE SANTIAGO 2017:
PROGRAMAÇÃO DO EVENTO
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook