COB recebe visita do prefeito de Hamamatsu, uma das bases do Time Brasil em 2020

Yasutomo Suzuki foi recebido pelo vice-presidente do COB, Paulo Wanderlei, pelo diretor-executivo de Esportes, Agberto Guimarães, e pelo membro do COI, Bernard Rajzman / Foto: Agberto Guimarãe/COBYasutomo Suzuki foi recebido pelo vice-presidente do COB, Paulo Wanderlei, pelo diretor-executivo de Esportes, Agberto Guimarães, e pelo membro do COI, Bernard Rajzman / Foto: Agberto Guimarãe/COB

Japão - Maior colônia brasileira no Japão, a cidade de Hamamatsu será a base de treinamento das equipes de judô e tênis de mesa do Time Brasil antes dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Para celebrar este acordo, o prefeito de Hamamatsu, Yasutomo Suzuki, visitou nesta quinta-feira, dia 4, a sede da Comitê Olímpico do Brasil (COB), no Rio de Janeiro.
 
Ele foi recebido pelo vice-presidente do COB, Paulo Wanderlei, pelo diretor-executivo de Esportes da entidade, Agberto Guimarães, pelo membro do COI, Bernard Rajzman, e pelo gerente-geral de Jogos e Operações Internacionais, Gustavo Harada. O presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, recepcionou a comitiva japonesa durante almoço de confraternização.
 
Hamamatsu tem entre seus habitantes cerca de oito mil brasileiros, por isso fez questão de convidar o Brasil para utilizar suas instalações esportivas como base de apoio para os Jogos Olímpicos. 
 
“Não podíamos imaginar de forma diferente. Hamamatsu é a cidade japonesa com a maior concentração de brasileiros no Japão e temos uma longa história de relação com a comunidade brasileira local. Quando surgiu a oportunidade de recebermos as delegações olímpicas de todas as partes do mundo, não tivemos dúvida alguma a não ser levantar a mão em prol do Brasil”, comentou o prefeito de Hamamatsu, Yasutomo Suzuki.  
 
Esporte mais popular do Japão, o judô, ao lado do tênis de mesa, utilizará a cidade na aclimatação para os Jogos. Atletas e comissão técnica já estiveram no local em junho e aprovaram a estrutura. Os atletas e os membros da comissão técnica participaram de diversas ações culturais, treinos e voltaram impressionados pela recepção calorosa da comunidade japonesa. 
 
“Já é um procedimento normal do Comitê Olímpico ficar em locais próximos às sedes do Jogos e agora no Japão levaremos o judô e o tênis de mesa para uma cidade que tem muita proximidade com o Brasil. O COB tomou uma decisão muito acertada. Eles querem nos receber e nós queremos ir para lá. Em Hamamatsu teremos as melhores condições e até uma torcida especial. Tenho certeza que é uma cidade que está preparada para acolher os atletas brasileiros com muita qualidade”, afirmou o vice-presidente do COB, Paulo Wanderlei.   
 
A estratégia adotada para o judô em Hamamatsu será a mesma das últimas duas edições olímpicas, quando a equipe concentrou-se em Sheffield e em Mangaratiba, respectivamente, para os últimos treinamentos antes das competições olímpicas.
 
O encontro desta sexta serviu para os dirigentes brasileiros estreitarem relações com os representantes da cidade que será uma das bases do Time Brasil e a casa do judô e do tênis de mesa brasileiro nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook