Yane: "Estamos aqui para representar, identificar problemas e juntos tentarmos resolver"

Medalhista olímpica em Londres foi eleita vice-presidente da Comissão de Atletas do COB / Foto: Divulgação COBMedalhista olímpica em Londres foi eleita vice-presidente da Comissão de Atletas do COB / Foto: Divulgação COB

Rio de Janeiro - Todos os atletas que participaram do Time Brasil nas últimas duas edições de Jogos Olímpicos tiveram direito a voto para a escolha da nova Comissão de Atletas do COB. Dos 622 atletas com direito, 170 participaram da eleição. Se depender dos integrantes da atual Comissão, essa participação aumentará nas próximas eleições.
 
“Os atletas precisam se envolver mais com as nossas políticas esportivas e fazer essa diferença que a gente tanto precisa no nosso esporte”, disse a jogadora de basquete Iziane. 
 
Yane Marques, eleita por aclamação como vice-presidente da Comissão ao lado do presidente Tiago Camilo, terá como um dos desafios o de engajar ainda mais os atletas na busca por sugestões para solucionar os problemas do esporte. “Estamos aqui para representar todo mundo da melhor maneira possível, identificar os problemas e, juntos, tentarmos resolver. A expectativa é muito boa, com uma comissão nova, animada e empolgada”, afirmou a medalhista de bronze no pentatlo moderno em Londres 2012.
 
Yane é a segunda mulher a ocupar o cargo de vice-presidente da Comissão de Atletas desde a sua criação, em 2008. Ela substitui Hortência, que ocupou o cargo por dois mandatos consecutivos. Primeiro ao lado de Bernard Rajzman e depois com Emanuel. Caso tivesse sido reeleito, Emanuel completaria cinco anos consecutivos como membro da Assembleia do COB, conquistando o direito de se candidatar ao cargo de presidente da entidade.
 
Quinze dos 19 atletas da Comissão foram escolhidos através de uma eleição entre os atletas do Time Brasil que participaram das duas últimas edições dos Jogos Olímpicos, em Londres 2012 e na Rio 2016. Duda Amorim, campeã mundial de handebol em 2013, foi a mais votada, com 23 votos. Os eleitos representam 16 modalidades diferentes e cada Confederação Brasileira Olímpica pôde indicar até dois atletas para a eleição, que teve 29 candidatos.
 
Outros quatro atletas foram indicados pelo Conselho Executivo do COB, como previsto no regulamento da Comissão. Os indicados foram a bicampeã olímpica de vôlei Fabi Alvim, a campeã mundial e medalhista olímpica de basquete Hortência Marcari, a medalhista de bronze na vela em Pequim 2008 Isabel Swan e a atleta de esportes de inverno Isabel Clark, responsável pelo melhor resultado da história do Brasil no snowboard, com o nono lugar em Turim 2006.
 
A principal razão de ser e existir do esporte olímpico é o atleta. Tanto que os atletas mostraram, nas últimas semanas, movimentos significativos para o resgate dos desportos aquáticos, enviando cartas para as autoridades, conversando com patrocinadores e cobrando soluções. 
 
“Temos expectativas enormes para o próximo ciclo olímpico, cheio de ideias. A gente espera que consiga fazer essa ponte entre atletas e COB. Trocar experiências e ideias para que a gente possa representar os atletas da natação”, afirmou Poliana Okimoto, medalha de bronze na maratona aquática nos Jogos Rio 2016 e integrante da nova Comissão de Atletas do COB.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook