Marinha abre vagas para atletas de alto rendimento

O aviso de convocação inclui oportunidades para homens e mulheres nas disciplinas de futebol de areia, futebol de campo, vela, judô, natação, remo, taekwondo e tiro esportivo / Foto: Associated PressO aviso de convocação inclui oportunidades para homens e mulheres nas disciplinas de futebol de areia, futebol de campo, vela, judô, natação, remo, taekwondo e tiro esportivo / Foto: Associated Press

Brasília - Com vistas aos Jogos Mundiais Militares de 2019 e os Jogos Olímpicos de 2020, as Forças Armadas continuam incentivando e apoiando o esporte brasileiro. Dessa forma, a Marinha abriu 13 novas vagas em oito modalidades desportivas para que atletas ingressem no Programa de Alto Rendimento do Ministério da Defesa.
 
O aviso de convocação inclui oportunidades para homens e mulheres nas disciplinas de futebol de areia, futebol de campo, vela, judô, natação, remo, taekwondo e tiro esportivo.
 
O atleta interessado em se tornar terceiro sargento da Marinha deve entregar a documentação necessária no Comando do 1º Distrito Naval, no Rio de Janeiro, ou enviar por meio de postagem, no período de 21 de fevereiro a 10 de março, conforme consta no edital.
 
Após o processo de seleção, o atleta passará um período de 45 dias de incorporação, no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), na Penha, no Rio de Janeiro.
 
O alistamento é feito de forma voluntária e o processo de seleção leva em conta os resultados dos atletas em competições nacionais e internacionais. Dessa forma, as medalhas já conquistadas na carreira transformam-se em pontuações no concurso para preenchimento das vagas.
 
Programa - O investimento anual do Ministério da Defesa no Programa de Alto Rendimento é de aproximadamente R$ 18 milhões, entre salários, benefícios, aquisição de equipamentos, uniformes, participação em eventos esportivos nacionais e internacionais, e outros itens destinados ao aperfeiçoamento dos atletas.
 
A parceria entre os ministérios da Defesa e do Esporte consiste em apoiar atletas de alto rendimento, melhorar o desempenho e descobrir novos talentos esportivos. No âmbito da Defesa, são realizados cursos para a capacitação de recursos humanos dedicados às atividades esportivas bem como o estabelecimento de metas para o Programa.
 
Na prática, a função dos atletas é defender o Brasil em campeonatos militares nacionais e internacionais, como é o caso dos Jogos Mundiais Militares. Em contrapartida, o atleta, que irá compor o quadro temporário por até oito anos de uma das três Forças Armadas, recebe instruções militares para uma formação básica.
 
Os desportistas têm à disposição todos os benefícios da carreira, como soldo, 13º salário, férias, assistência médica, incluindo nutricionista e fisioterapeuta, além de disporem de todas as instalações esportivas militares adequadas para treinamento. 
 
Por meio do Departamento de Desporto Militar (DDM), o Ministério da Defesa organiza a participação militar brasileira em eventos esportivos de alto nível. As delegações de atletas militares do país participam com regularidade de campeonatos do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM) e da União Desportiva Militar Sul-americana (UDMSA).
 
1

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook