Michel Macedo quebra duas novas marcas brasileiras no Ski Alpino

Jovem atleta que briga por vaga olímpica agora é dono de quatro recordes nacionais de cinco possíveis / Foto: CBDN/DivulgaçãoJovem atleta que briga por vaga olímpica agora é dono de quatro recordes nacionais de cinco possíveis / Foto: CBDN/Divulgação

Chile - Talento da nova geração brasileira do Ski Alpino, aos 18 anos Michel Macedo treina intensamente e tem seus objetivos claros, embora talvez ainda não tenha dimensão de seus feitos recentes.
 
Nesta semana, em provas da Copa Sul-Americana que marcam a reta final de sua maratona em solo chileno, o jovem atleta bateu os recordes nacionais de Super Combinado e Super G, duas disciplinas da modalidade, e agora coleciona quatro das cinco principais marcas já registradas.
 
Cotado para uma vaga nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang 2018, Michel Macedo acelera o ritmo e tem provado grande fase. Se na última temporada já havia conquistado a melhor marca brasileira em duas disciplinas técnicas, no Slalom Gigante e Slalom, para o retorno à América do Sul em 2017 reservou energia e concentração para superar as marcas de Super Combinado e Super G.
 
Em prova de Super Combinado – combina a velocidade de uma descida de Super G à técnica de outra descida de Slalom – realizada na última segunda (18) em El Colorado, Macedo alcançou 79.52 pontos FIS e o Top 30 da disputa entre 70 competidores. Com esse resultado, superou a marca de 83.17 estabelecida por Jhonatan Longhi no dia 11 de janeiro de 2008, em Radstadt (Áustria).
 
No dia seguinte, terça (19), Macedo voltou às pistas de El Colorado para prova de Super G e ficou entre os 25 melhores atletas, sendo o 3º melhor sul-americano, em prova que contou com atletas de 21 países, incluindo alguns dos mais tradicionais como Eslovênia, Noruega, Suécia, Itália e Rússia. Somando 41.46 pontos FIS, superou também a melhor marca brasileira da história para o Super G, que antes pertencia a pertencia a Nikolai Hentsch: um 49.52 no dia 08 de setembro de 2006, em Termas de Chillán (Chile).
 
Empolgado com sua marca no Super G, Michel Macedo exaltou também somar seus primeiros pontos na disciplina de Super Combinado. “Acho que no geral tem sido uma boa temporada. Comecei com os treinos e senti desde o início que estive esquiando bem. Consegui conectar as duas descidas para obter meu primeiro resultado no Super Combinado. Na terça, com o Super G, obtive meu melhor resultado nesta disciplina na América do Sul e na carreira, então estou bem feliz com isso”, pontuou.
 
Após o início de semana de recordes, Michel Macedo enfrentou provas de Downhill na última quarta (20) e nesta quinta (21), conquistando pontos importantes para a Copa Sul-Americana de Downhill, sobretudo por novo Top 30 na segunda prova.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook