Brasil organiza provas da Copa do Mundo Masters de Ski Alpino com êxito

Disputas contaram com 12 países na estação chilena de Valle Nevado e La Parva / Foto: Divulgação CBDNDisputas contaram com 12 países na estação chilena de Valle Nevado e La Parva / Foto: Divulgação CBDN

Chile - Mais uma vez, a temporada da Copa do Mundo Masters de Ski Alpino teve sua abertura com um “toque” verde-amarelo. Entre os dias 15 e 17, foram realizadas nas estações de ski chilenas de Valle Nevado e La Parva quatro provas da competição, sendo as duas iniciais, de Slalom Gigante e Super G, de organização brasileira. Thais Melo e Stefano Arnhold disputaram as provas nas categorias C-1 e B-7, respectivamente.
 
Com oito categorias femininas e 11 masculinas, separadas por faixas etárias, as provas tiveram a participação de competidores entre 30 e 84 anos. Enquanto a Confederação Brasileira de Desportos na Neve organizou as duas primeiras provas na sexta e sábado, a Federação Chilena de Ski e Snowboard e também a Associação Chilena Masters de Ski foram responsáveis no sábado e domingo por nova disputa de Super G e Slalom.
 
Única atleta na categoria mais jovem entre as mulheres, de 30 a 34 anos, Thais Melo finalizou e venceu todas suas provas, liderando agora sua categoria com 400 pontos FIS. “Foi uma semana muito boa no Chile, completei com sucesso todas as provas com melhoras nos meus tempos em relação ao ano passado. O tempo e as condições de neve estavam muito positivas. Meus dois momentos favoritos foram as provas de Super-G e a segunda manga de Slalom, na qual consegui uma melhora de sete segundos sobre a primeira manga”, pontuou Melo.
 
Atleta máster e presidente da CBDN, Stefano Arnhold também marcou presença nas competições masculinas. Reagindo a um pequeno erro na primeira manga do Slalom Gigante, Arnhold conseguiu retornar à pista e recuperar uma porta para finalizar a prova com o 10º. Melhor nas duas descidas de Super G, obteve dois oitavos lugares. Já em sua última prova, um Slalom, Arnhold não concluiu a prova.
 
“As condições foram, talvez, as melhores desde que estamos fazendo estas provas há 17 anos, com neve nova sobre uma base muito dura e três dias com muito sol sem nenhuma nuvem no céu. Os participantes adoraram as provas, que foram muito bem organizadas”, comentou.
 
Ainda sobre a presença de alguns dos melhores atletas do mundo no circuito, Arnhold também destacou o duelo entre o francês Michel Lerat e o italiano Herman Oberlechner no topo de sua categoria: “No duelo Lerat x Oberlechner, melhor para o italiano, que ganhou três das quatro provas e lidera a Copa do Mundo com 380 pontos  contra 265 de Lerat. Os melhores resultados do francês foram dois segundos lugares”, encerrou.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook