Atuais campeões do Circuito de Rollerski dão show na 1ª etapa em Interlagos

Victor Santos e Bruna Moura faturam dois ouros na etapa inaugural da competição / Foto: Divulgação/CBDNVictor Santos e Bruna Moura faturam dois ouros na etapa inaugural da competição / Foto: Divulgação/CBDN

São Paulo - O rollerski invadiu o Kartódromo Ayrton Senna, em Interlagos, em São Paulo, no último sábado, 4. Com presença massiva das categorias de base até atletas que brigam por vaga nos Jogos de Inverno de 2018, foram disputadas provas de Sprint, Perseguição, em categorias olímpicas e paralímpicas, além do Rollerski Cross.
 
Atuais campeões do circuito, que em 2017 chega a sua quarta edição, Victor Santos e Bruna Moura provaram que a temporada de treinamentos e competições no hemisfério norte, sobretudo o Mundial de Cross Country disputado em Lahti (Finlândia), elevaram sua técnica e condição física para a disputa. Ambos levaram os ouros das provas de Sprint e Perseguição sob intenso calor na pista.
 
“Hoje posso dizer que estou readaptado ao calor do Brasil. Enfrentei temperaturas de -15ºC e -20ºC na Finlândia durante o Mundial. Foi uma experiência incrível, que me ajudou a elevar meu nível e técnica. De volta a São Paulo, fico feliz por ter conquistado os ouros mesmo com essas dificuldades na pista”, pontuou Santos.
 
Nas provas paralímpicas, Fernando Aranha venceu as duas provas da categoria Sitting, mas ganhou uma “sombra” ao protagonizar disputa com o jovem Cristian Ribera mais acirrada do que em etapas anteriores do circuito. “Os novos talentos paralímpicos estão muito fortes, e isso é resultado de muito treino. É sinal de que não posso baixar minha guarda jamais, este é o cerne da competição, pontuou Aranha. Aline Rocha também marcou presença e levou os ouros na competição feminina.
 
Entre os mais novos, Rhaick Bomfim chamou atenção liderando as provas na categoria sub-18, mas quem roubou a cena foi o paratleta Thomaz Moraes, de 15 anos, que, mesmo competindo contra seus companheiros “olímpicos”, alcançou o bronze na disputa do Sprint, vencendo inúmeras baterias.
 
Para atletas abaixo dos 16 anos, foi realizada uma competição de Cross Country Cross, que faz parte do programa Olímpico da juventude, com apoio da Federação Internacional de Ski (FIS) e o programa SnowKidz, que busca apresentar e envolver jovens na prática das modalidades de neve.
 
Jaqueline Mourão encerra participação no Mundial - O sábado também foi dia de superação para Jaqueline Mourão, que enfrentou a desafiadora prova de 30km Mass Start no Mundial de Cross Country, em Lahti (Finlândia). Terceira prova da atleta na competição – disputou qualificatória do Sprint e final dos 10km Clássico -, a corrida foi a última do Brasil no campeonato.
 
“Sabia que seria duro. Algumas nem largaram, outras abandonaram, mas não fugi à luta e terminei a prova. Vim até aqui representar o meu país enfrentando todas as dificuldades e diferenças de estrutura deste esporte de tradição nórdica. Volto para casa com um sorriso estampado no rosto, 46ª colocada e cheia de aprendizado na bagagem. Este é o melhor resultado brasileiro em pontos FIS e em colocação nos 30km”, disse Mourão.
 
Isabel Clark soma mais pontos na Copa do Mundo de Snowboard - Cada vez mais perto de vaga no Snowboard Cross dos Jogos de Inverno 2018, Isabel Clark foi a La Molina (Espanha) para disputar a penúltima etapa da Copa do Mundo de Snowboard. Após disputa de qualificatória no sábado, a atleta finalizou na 17ª colocação geral e não avançou às finais. No entanto, soma importantes 140 pontos na corrida pelo seu grande objetivo. Na sexta (10), a rider disputa a qualificatória do Snowboard Cross do Mundial de Snowboard na espanhola Sierra Nevada.
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook