Melhor da história, mosqueteiro corintiano vai atrás de medalha olímpica

O atleta do Pinheiros é um desconhecido para a maioria dos brasileiros, mas pode surpreender muita gente durante os Jogos Olímpicos de Londres 2012 / Foto: Divulgação O atleta do Pinheiros é um desconhecido para a maioria dos brasileiros, mas pode surpreender muita gente durante os Jogos Olímpicos de Londres 2012 / Foto: Divulgação

Renzo Agresta: "Estou lutando pra ter o meu melhor resultado em jogos olímpicos"

São Paulo - "Aconteceu pouquíssimas vezes de me reconhecerem na rua, e geralmente quem conhece está ligado ao esporte." A frase acima é de Renzo Agresta, o maior esgrimista que o Brasil já teve em toda história. O atleta do Pinheiros é um desconhecido para a maioria dos brasileiros, mas pode surpreender muita gente durante os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Atualmente Renzo Agresta ocupa a 19ª posição no ranking mundial da categoria Sabre, que pratica desde a adolescência. Durante as várias competições internacionais que disputou, já conseguiu resultados expressivos, com vitórias contra alguns dos melhores atletas do mundo. A expectativa dele é chegar em Londres, sua terceira olimpíada, no melhor momento da carreira.

Corintiano de coração, Renzo concedeu uma longa e reveladora entrevista exclusiva ao Esporte Alternativo. Falou sobre a carreira, as conquistas, futebol, treinamentos, alimentação e deu uma verdadeira aula sobre a Esgrima, um esporte "jogado" com espadas. O esgrimista falou ainda das reais chances que vai ter em conseguir uma medalha em Londres 2012.

Vale a pena conferir a entrevista Completa:  

EA - Como você começou a jogar Esgrima ? Isso foi com quantos anos ?

Renzo Agresta - Em 1997, a convite de um amigo no clube athlético paulistano.

 

EA - Quando garoto, gostava de acompanhar algum esgrimista brasileiro ? Tinha um ídolo dentro da esgrima que você procurou se espelhar ?

Renzo Agresta - Quando comecei o melhor sabrista era o Paulo Teixeira. Ele foi sempre um atleta exemplo, e até hoje pratica o esporte.

 

EA - Lembra de quando disputou a primeira competição oficial ? Como foi ?

Renzo Agresta - Já faz muito tempo, mas as minhas lembranças mais antigas são referentes a minha primeira competição internacional em 1999. Foi o campeonato panamericano até 17 anos na cidade de Porto Alegre. Lembro de não ter ido muito bem, e ter usado aquela sentimento para me motivar a treinar mais.

 

EA - E a primeira medalha ? Tinha ideia que se tornaria o melhor esgrimista da história do Brasil ?

Renzo Agresta - A minha primeira grande medalha foi um ouro em 2001, no campeonato panamericano adulto com apenas 16 anos. Aquilo me fez acreditar que poderia conquistar grandes resultados. Depois da minha classificação para a 3ª olimpíada, comecei a escutar algumas referências quanto ao fato de ser o melhor da história. Fico feliz com o reconhecimento, mas acredito que ainda tenho muito por fazer, e quero continuar trabalhando para melhorar.

 

EA - Qual o resultado mais importante que conseguiu até hoje ?

Renzo Agresta - Medalha nos jogos panamericanos do Rio e Guadalajara. E as três classificações olímpicas.

 

EA - Como é ser um "mosqueteiro" no país do futebol ? Falta apoio ? Sente falta da torcida ?

Renzo Agresta - Acredito que o apoio esteja melhorando. No meu caso, tenho o apoio do E.C. Pinheiros, Exército e Petrobrás.

 

EA - Tem um time de futebol ? Qual ? Costuma acompanhar as partidas no estádio ?

Renzo Agresta - Sou Corinthiano, no Brasil. E, na Itália, torço para o Roma. Acompanho as partidas quando tenho tempo entre treinos e competições.

 

EA - As pessoas te reconhecem na rua ? Elas tem ideia que você está indo representar o Brasil em uma Olimpíada pela terceira vez consecutiva ?

Renzo Agresta - Aconteceu pouquíssimas vezes de me reconhecerem na rua, e geralmente quem conhece está ligado ao esporte.

 

EA – Você participou da sua primeira Olimpíada com 19 anos. Foi derrotado em Atenas pelo Ucraniano Vladimir Lukashenko no segundo jogo e não avançou para as oitava de final. Quatro anos depois, em Pequim, venceu a primeira eliminatória, mas deu azar e foi derrotado pelo italiano Luigi Tarantino, cabeça-de-chave número um, vice-líder do ranking mundial do Sabre e dono de duas medalhas olímpicas. Dá pra esperar resultados melhores em Londres 2012 ?

Renzo Agresta - Acredito que sim. Estou lutando pra ter o meu melhor resultado em jogos olímpicos.

 

EA - Hoje você ocupa a 19ª posição no ranking mundial da sua categoria, a Sabre. Acha que dá para brigar por uma medalha olímpica em Londres 2012 ?

Renzo Agresta - Sim. Tive resultados expressivos essa temporada com vitórias contra atletas posicionados nas melhores posições do ranking mundial, e estou melhorando continuamente. Espero chegar em Londres no meu melhor momento no esporte.

 

EA - Como é a sua rotina de treinos ?

Renzo Agresta - Treino de segunda a sexta, duas vezes por dia, em um total de 6 horas. Nos fins de semana geralmente tenho competicões.

 

EA - Vai passar a parte final dos treinamentos, até Londres 2012, na Itália ?

Renzo Agresta - Vou. Irei treinar juntamente com a seleção italiana até Londres.

 

EA - O alemão Nicolas Limbach é atualmente o número 1 do ranking mundial. Dá para enfrentar ele de igual para igual ?

Renzo Agresta - Sim. Tenho nível para jogar com qualquer pessoa do circuito internacional de igual para igual.

 

EA - No futebol, os técnicos costumam montar um time pensando no adversário. E na esgrima ? Você costuma estudar seus concorrentes ? Como isso é feito ?

Renzo Agresta - Sim. Utilizo video dos meus adversários para analisá-los e montar uma estratégia em base as características individuais dos meus oponentes.

 

EA - Na esgrima, dá pra enfrentar um adversário de acordo com a característica dele, assim como no futebol ?

Renzo Agresta - Sim. As pessoas geralmente tem um padrão/estilo de jogo que serve como uma base de análise, mas é importante estar pronto a mudar a estratégia rapidamente caso o adversário utilize um estilo de jogo diferente.

 

EA - Nesses próximos meses, qual a sua programação até os Jogos Olímpicos ? Tem alguma meta ?

Renzo Agresta - Tenho mais algumas competições do circuito internacional, e espero melhorar o meu ranking até Londres.

 

EA - A alimentação e a rotina mudam com a chegada dos Jogos Olímpicos ?

Renzo Agresta - Irei seguir o planejamento que montei junto com o meu staff técnico.

 

EA - Já tem planos para depois de Londres 2012 ?

Renzo Agresta - Prefiro pensar somente em Londres, e após os jogos irei pensar em planos.

 

EA -Qual o recado que gostaria de deixar para o público brasileiro ?

Renzo Agresta - Fiquem na torcida, pois nós atletas iremos dar o nosso máximo para trazer os melhores resultados possíveis para o Brasil.

 

EA – Tem mais alguma coisa que você gostaria de falar ?

Gostaria de incluir as minhas mídias sociais na matéria, se possível, pois acabo divulgando a minha trajetória, e falo sobre esgrima. São elas:

Site: www.renzoagresta.com.br

Facebook: www.facebook.com/reagresta

Twitter: @RenzoAgresta

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook