Existe um Rio antes e outro depois dos Jogos, diz Thomas Bach

Presidente do COI afirma que competições foram inseridas na realidade da cidade, sem esconder problemas nem acontecer em uma bolha / Foto: Ker Robertson/Getty ImagesPresidente do COI afirma que competições foram inseridas na realidade da cidade, sem esconder problemas nem acontecer em uma bolha / Foto: Ker Robertson/Getty Images

Rio de Janeiro - Existe um Rio antes e outro depois dos Jogos Olímpicos. Houve desafios? Sim. Mas também houve muito espírito Olímpico e superação, avaliou neste sábado (20) Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), em entrevista coletiva no Centro de Mídia do Parque Olímpico, um dia antes do fim dos Jogos do Rio. 
 
"Os legados esportivos e educativos são imensos. A infraestrutura do transporte é um grande presente que também vai ficar para as futuras gerações", disse Bach, para quem os Jogos também se destacaram por terem sido inseridos na realidade da cidade, sem esconder seus problemas. 
 
"Esses Jogos não foram feitos dentro de uma bolha. Escolhemos uma cidade que tem seus problemas, que tem uma realidade com muitos desafios. Os Jogos Rio 2016 foram realizados dentro disso, o que é bom porque podemos mostrar como o esporte pode ajudar a resolver problemas e unir pessoas", acrescentou. "Não há qualquer arrependimento." 
 
Espírito Olímpico - Fazendo um balanço, Bach lembrou de momentos inesquecíveis de espírito Olímpico, como a prova dos 5.000m feminino no atletismo, quando Abbey D'Agostino, dos Estados Unidos, e Nikki Hamblin, da Nova Zelândia, se ajudaram após caírem na pista. 
 
"Nada descreve melhor o espírito Olímpico do que a atitude dessas atletas", avaliou Bach, que também falou da judoca Rafaela Silva. "Ela saiu da Cidade de Deus e virou uma campeã Olímpica. Rafaela vai inspirar não apenas crianças brasileiras, mas crianças de todo o mundo."   
 
Ao falar sobre recordes e medalhas, ele elogiou as arenas: "Tivemos desempenhos fabulosos e isso só foi possível porque temos instalações excelentes. O vôlei de praia em Copacabana, o Sambódromo, a Vela... São todas instalações ícones. O Comitê Rio 2016 e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, estão de parabéns", disse. "Queremos dizer nosso muito obrigado aos brasileiros e cariocas." 
 
O presidente do COI também citou como momentos memoráveis desses Jogos a primeira medalha Olímpica de Fiji, no rugby de 7 masculino, o desempenho incrível de Phelps e Bolt e a participação da primeira delegação de refugiados.  
 
"Os atletas refugiados foram muito bem acolhidos, viraram estrelas na Vila Olímpica. Os outros atletas pediam fotos e queriam ouvir suas histórias", contou Bach. "Temos um acordo com a ACNUR [Agência da ONU para Refugiados] para ter certeza de que esses atletas ficarão bem. Os do Quênia, por exemplo, não vão ter de voltar para lá." 
 
Para completar, ele elogiou a torcida. "A alegria de viver dos brasileiros fez dos Jogos Rio 2016 uma festa. Espero que os Jogos Paralímpicos tenham o mesmo sucesso", disse ele, otimista com a venda dos ingressos. "Em Londres 2012, as vendas dos ingressos começaram devagar, mas depois cresceram muito. Espero que o mesmo aconteça aqui."
 
Canal Olímpico - E, para quem está triste porque os Jogos 2016 terminam no domingo, Bach lembrou que, assim que a cerimônia de encerramento acabar, o Canal Olímpico entra no ar
 
O Olympic Channel é uma plataforma digital que se propõe a manter o espírito dos Jogos Olímpicos vivo durante o intervalo entre uma edição e outra. O site vai reunir matérias, vídeos e animações que recontam grandes vitórias e momentos decisivos do esporte. Os aplicativos do Olympic Channel estarão disponíveis para celulares e tablets.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook