Brasileiros têm estreia modesta no BMX e disputam quartas

Priscilla Carnaval / Foto: Jamie Squire / Getty ImagesPriscilla Carnaval / Foto: Jamie Squire / Getty Images

Rio de Janeiro - Os atletas brasileiros do ciclismo BMX, Renato Rezende e Priscila Carnaval, iniciaram nesta quarta-feira, com um público pequeno no Centro de Ciclismo BMX, suas participações nas Olimpíadas Rio 2016. 

Tanto Renato quanto Priscila tiveram resultados modestos na volta classificatória de hoje e terminaram, respectivamente, na 16ª e 15ª colocação. Ambos voltam para a pista nesta quinta-feira para as quartas de final. 

Essa primeira fase não desclassifica nenhum ciclista. Os tempos de cada ciclista são utilizados como parâmetro para a definição das baterias da próxima fase, essa sim eliminatória. 

Renato Rezende / Foto: Christian Petersen / Getty ImagesRenato Rezende / Foto: Christian Petersen / Getty Images

Renato, que parou justamente nessa fase nos Jogos de Londres, em 2012, não falou com a imprensa escrita que o aguardava na instalação. O ciclista atendeu apenas algumas poucas emissoras de TV. 

Na prova, Priscilla completou o percurso em 37,5 segundos e ficou três segundos atrás da líder, a colombiana Mariana Pajon. Renato fez o mesmo caminho em 35,4 segundos, apenas 0,7 segundos atrás do francês Joris Daudet, na primeira colocação. 

As disputas do ciclismo BMX, que estão no calendário olímpico desde Pequim 2008, ocorrem em baterias com oito ciclistas cada nas fases eliminatórias. Os quatro primeiros a cruzar a linha de chegada passam de fase até chegarem à final. 

A pista de obstáculos, de 300 a 400 metros, foi construída especialmente para a Rio 2016. As arquibancadas estavam parcialmente ocupadas nesta quarta-feira, sob um sol forte que atinge toda a cidade.

Veja Também: 

 

 
 
 
1

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook