Corredores mineiros entram como favoritos ao pódio do Circuito de Corridas

Pódio masculino em BH 2017 / Foto: Luiz Doro /adorofoto/HT SportsPódio masculino em BH 2017 / Foto: Luiz Doro /adorofoto/HT Sports

São Paulo – O chamado ‘fator casa’ é um diferencial favorável no esporte. Competir em ambiente conhecido e com apoio da torcida sempre se reverte em vantagem. Essa é uma das apostas do esquadrão mineiro que vai disputar a prova de abertura do Circuito de Corridas Caixa neste domingo, dia 13, no Parque da Pampulha, em Belo Horizonte.
 
São pelo menos 12 atletas na categoria Elite dos 10km, 10 no masculino e 2 no feminino, nascidos/radicados no estado ou defendendo um dos mais tradicionais clube de Minas Gerais, o Cruzeiro.
 
O mineiro Gilmar Silvestre Lopes vai em busca do bicampeonato em Belo Horizonte. Ano passado, também na abertura do Circuito de Corridas, o corredor da equipe Cruzeiro/Profesp venceu com o tempo de 29min56. Além do campeão, os cinco primeiro colocados da prova de 2017 estarão em ação: Wellington Bezerra da Silva (segundo colocado, com 30min10), Damião Ancelmo de Souza (terceiro, com 30min20), Valdir Sérgio de Oliveira (quarto lugar, com 30min26) e Gilberto Silvestre Lopes (quinto, com 30min28).
 
Destes, o Cruzeiro/Caixa – que terá 8 atletas na Elite 10km – conta com Wellington, que é natural de Pernambuco; Damião, de Alagoas; e Valdir, de Minas Gerais. Gilberto também é menineiro, mas defende a equipe Pé de Vento, do Rio de Janeiro.
 
Outro corredor de Minas que chega com fome de vitória é Giovani dos Santos. Natural da pequena Natércia, cidade com cerca de 5 mil habitantes e distante 400km da capital Belo Horizonte, o atleta de 36 anos, e que defende a equipe de Pé de Vento, lidera o ranking dos 10km da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). No site da entidade, de acordo com atualização de 24 de abril, ele aparece no topo da lista dos mais velozes para a distância com o tempo de 30min06. Valério de Souza desponta em segundo nessa classificação, com 30min33.
 
Dennis Kemboi Bera Kusimbra é a ameaça estrangeira à festa brasileira que se arma no pódio da abertura do Circuito de Corridas da Caixa 2018. O queniano, da equipe Coquinho-Fila/Bioleve, vem de vitória na Meia Maratona de São Paulo, com o tempo de 1h05min02, quando bateu Giovanni dos Santos (1h05min28). Entre os melhores resultados internacionais mais recentes, apresenta o terceiro lugar na Monbasa-Kenya 10km, com 29min00, e quarto na Meia Maratona Kajiado– Kenya, com 1h03min20, ambos em 2017.
 
Feminino - Entre as mulheres, a argentina Marcela Cristina Gomez vai largar com o objetivo de Subir dois degraus no pódio da etapa mineira do Circuito. Em 2017, a atleta do Cruzeiro concluiu os 10km com o tempo de 36min09, atrás de Consolata Cherotich (35min38) e Joziane Cardoso da Silva (35min45), campeã e vice, respectivamente. A corredora ocupa o segundo lugar do ranking da CBAt para os 10km, com o tempo de 34min44 , e não terá a dupla de rivais pela frente em BH.
 
Em 2018, despontam como suas principais adversarias da argentina, a pernambucana Fabiana Cristine da Silva, quarta colocada na corrida de Belo Horizonte no ano passado, com o tempo de 36min41; e Adriana Cristina Luz Marçal, quinto lugar com 36min49. Adriana nasceu no Maranhão, mas está radicada em Belo Horizonte desde os 12 anos. Outras fortes competidoras são Camila Aparecida dos Santos, quarta colocada na lista dos melhores tempos para os 10km na CBAt, com 35min45; e a queniana Pamela Chemurgor Talam.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook