Revezamento Volta à Ilha acontece nesse sábado em Florianópolis

Acabou a espera! Quase quatro mil atletas participam da 22ª edição da maior corrida de revezamento da América Latina. Largadas começam às 4h15 no Trapiche da Avenida Beira-Mar Norte / Foto: Christian Mendes/Foco RadicalAcabou a espera! Quase quatro mil atletas participam da 22ª edição da maior corrida de revezamento da América Latina. Largadas começam às 4h15 no Trapiche da Avenida Beira-Mar Norte / Foto: Christian Mendes/Foco Radical

Florianópolis - Enfim o tão esperado momento chegou! Quase quatro mil corredores se reúnem nesse sábado (8) para o 22º Revezamento Volta à Ilha, realizado desde 1996 em Florianópolis.
 
E por mais que o povo da capital catarinense já esteja habituado a véspera da prova sempre reserva uma enorme expectativa, seja nos atletas, na equipe de trabalho ou no público que acompanha. Considerado um dos maiores eventos esportivos do Brasil, a edição desse ano conta com representantes de 14 estados e quatro países que terão pela frente 140 km divididos em dezessete trechos.
 
Cada um deles conta com uma distância e um nível de dificuldade particular, o que exige, além de muito preparo, um grande nível de organização dos participantes. Aberta para todos os perfis de corredores, o Revezamento Volta à Ilha abre espaço para atletas iniciantes que farão trechos curtos e com menor grau de dificuldade até aqueles que buscam desafios maiores como a trilha da Cachoeira do Bom Jesus ou o Morro do Sertão, considerados as duas etapas mais difíceis.
 
Ao longo de todos esses anos, o Revezamento Volta à Ilha passou por diversas mudanças para se adaptar ao crescimento de Floripa. Porém, mesmo após tanto tempo a prova não perdeu sua maior essência que é a reunião de grupos de amigos em clima de confraternização.
 
“A gente sabe que as pessoas se preparam por muito tempo para essa data e nós buscamos manter a essência da prova. O Volta à Ilha é uma festa e resume bem o que deve ser o esporte. Já estamos nessa caminhada há muito tempo, mas todo ano é uma novidade para nós. Estamos sempre nos atualizando e evoluindo para entregar a melhor prova possível para os atletas”, explica Carlos Duarte, idealizador do evento.
 
Largadas, percurso e trânsito – Entenda o Revezamento Volta à Ilha - Desde o início de sua concepção o Revezamento Volta à Ilha tem como objetivo contornar a cidade de Florianópolis e ao longo dos anos a prova sofreu algumas modificações para se ajustar ao crescimento do número de equipes e também as mudanças da capital catarinense. Neste ano, assim como nas últimas edições, os atletas percorrerão 140km, com largada e chegada na Avenida Beira Mar.
 
Por se tratar de um grande número de atletas envolvidos no evento, a organização da prova, a cargo da Eco Floripa, divide as largadas em etapas. A partir das 4h15 saem os primeiros corredores sentido Norte da Ilha, e a cada quinze minutos um grupo de atletas inicia a prova. As equipes mais velozes e que vem para brigar pelo título largam às 7h15.
 
Após percorrerem os dezessete trechos do evento, os atletas encerram a prova novamente no Trapiche da Avenida Beira-Mar. As primeiras equipes devem cruzar a linha de chegada próximos às 15h e os últimos a concluir por volta das 20h30.
 
Para a edição desse ano a organização reforçou também os postos de apoio aos corredores fornecendo hidratação em onze pontos da prova onde as equipes têm mais dificuldades de acesso ao atleta que está correndo.
 
Confira os 17 trechos e o grau de dificuldade do Revezamento Volta à Ilha:
 
1 – Largada – Avenida Beira-Mar Norte – 10,1 km – Fácil
2 – Rodovia SC-401 (Decathlon) – 9,8 km – Difícil
3 – Santo Antônio de Lisboa (Praça) – 8,0 km – Moderado
4 – Praia da Daniela – 5,1 km – Moderado
5 – Jurerê Antigo (fim da praia) – 5,3 km – Moderado
6 – Cachoeira do Bom Jesus (Rua Otácilio Costa Neto) – 10,4 km – Muito, muito difícil
7 – Praia Brava (Rua Ari Kardec B. Melo) – 5,2 km – Difícil
8 – Praia dos Ingleses (praia, final da R. Dante de Patta) – 4,7 km – Fácil
9 – Praia do Santinho (Posto Guarda-Vidas) – 8,4 km – Muito difícil
10 – Praia do Moçambique – 5,7 km – Muito difícil
11 – Barra da Lagoa (cidade da Barra) – 8,1 km – Muito difícil
12 – Praia da Joaquina (Posto Guarda-Vidas) – 4,9 km – Muito difícil
13 – Praia do Campeche – 7,7 km – Muito difícil
14 – Praia da Armação (perto da Lagoa do Peri) – 9,3 km – Difícil
15 – Praia dos Açores (Morro do Sertão) – 16,7 km – O mais difícil
16 – Tapera (Fazenda da Ressacada) – 15,2 km – Difícil
17 – Via Expressa Sul (Saco dos Limões) – 6,2 km – Fácil
         Chegada – Avenida Beira-Mar Norte - Trapiche
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook