Segunda etapa da Copa Suzuki Jimny tem mais uma estreia

TNT Loyal lidera / Foto: Aline Bassi / BalaioTNT Loyal lidera / Foto: Aline Bassi / Balaio

Ilhabela - Já virou tradição. A segunda etapa da Copa Suzuki Jimny, chamada de Warmup, se tornou uma das mais importantes competições do calendário da vela oceânica do Brasil por ser o último evento antes da Rolex Ilhabela Sailing Week, que ocorre entre os dias de 6 a 13 de julho. As tripulações definem os ajustes finais e ganham entrosamento. O Yacht Club de Ilhabela (YCI) também testa a estrutura de nível internacional, que coloca o clube como referência do País no setor. 
 
Nos próximos dois finais de semana, 8, 9, 15 e 16 de junho, mais de 50 veleiros das ORC, C30, IRC, HPE e RGS participam das regatas no litoral norte paulista. Um dos destaques será a estreia do novo C30, o Caiçara (Marcos de Oliveira César). A equipe se junta às outras quatro que participaram das regatas de abertura da temporada em abril. 
 
"Toda nossa equipe está ansiosa para a estreia. Só falta a chegada do mastro para colocar o barco na água. A peça vem de duas parte do planeta: Argentina e Dinamarca. Espero que dê tudo certo com a parte burocrática. Nosso time está pronto. A C30 é uma classe com muita força e potencial. Tem tudo para crescer na vela oceânica nacional com suas regatas equilibradas", relata Marcos de Oliveira César.
 
Parte da tripulação do Caiçara tinha experiência em vela oceânica na categoria HPE, também de design único, e na classe RGS Cruiser, com o Apoena. "Mais de 3/4 da tripulação é formada por velejadores de Ilhabela. Por isso o nome Caiçara. É uma homenagem para nossos amigos da região", diz Marcos de Oliveira César, novo integrante da classe C30.
 
Destaque da classe na atualidade, o TNT Loyal (Marcelo Massa) venceu a última Copa Suzuki Jimny e a Rolex Ilhabela Sailing Week 2012. A equipe lidera a temporada do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica com 100% de aproveitamento. Marcelo Massa, um dos maiores defensores da categoria, comemora a chegada do Caiçara. "Mais uma estreia na C30. Isto é fantástico, só vem a comprovar que a classe está no caminho do crescimento e fortalecimento. Os números demonstram que somos uma realidade e não uma promessa. Tenho certeza que a Carabelli 30 será a mais atrativa da Rolex Ilhabela Sailing Week e daqui para frente as regatas serão cada vez mais acirradas. Já temos cinco barcos em São Paulo e quatro em Florianópolis".
 
Sobre a C30 - A C30 fez a estreia na Copa Suzuki Jimny de 2011 com dois barcos e agora já conta com nove equipes. Destaques da vela nacional como Marcelo Massa, Alexandre Paradeda e Fábio Pillar participam das regatas da categoria, que pode ser considerada a primeira de oceano brasileira projetada e construída para correr em classe. O modelo é desenhado por Horácio Carabelli e construído pelo Estaleiro C.R. Composites Racing, junto ao polo aeroespacial de São José dos Campos.
 
O objetivo foi criar um barco de alto desempenho, boa estabilidade e fácil de velejar, dentro de um custo aceitável para o mercado atual. "A C30 será a segunda maior categoria entre os monotipos da Rolex Ilhabela Sailin Week, por exemplo. Os números compravam esse crescimento. Atualmente são nove barcos e as tripulações correm outros campeonatos, como o Brasileiro", explica Cuca Sodré, organizador da Copa Suzuki Jimny.
 
IRC reúne todos os veleiros - A outra novidade da Copa Suzuki Jimny será a entrada da IRC como categoria convidada. "Atrações não faltam para as provas em Ilhabela. A classe C30 se consolida no cenário da vela oceânica e a IRC tem handicap internacional atendendo barcos de todos os tamanhos e modelos. Será um evento de nível internacional", diz Cuca Sodré, organizador da Copa Suzuki Jimny. A IRC é destinada a barcos de todos os tamanhos e formas, desde os de cruzeiro produzidos em série e os cruiser (barcos de cruzeiro com projeto moderno e veloz), até os desenhados exclusivamente para alto desempenho. Atualmente, a categoria é utilizada em várias regatas e campeonatos pelo mundo, como a Rolex Fastnet Race, Rolex Sydney Hobart e a Rolex Middle Sea Race.
 
A regra já permitiu velejadores de diversos países e embarcações de diferentes tamanhos e tecnologia fazerem história ganhando na classificação geral pelo IRC. Em 2008, mais de 7.500 barcos em mais de 30 nações tinham certificados da classe. "Todas as classes de rating permitem que diferentes barcos corram a mesma regata com resultados justos. O diferencial da IRC é a regra ser internacional e ter talvez a combinação adequada de simplicidade e precisão para um grande número de barcos de nossa flotilha", reforça Carlos Eduardo Souza e Silva, o Kalu, diretor de vela do YCI.
 
Aviso de Regata - Os velejadores já têm acesso ao Aviso de Regata da segunda etapa da Copa Suzuki Jimny. O material tem todas as informações do WarmUp, incluindo inscrições, regras e instruções. Acesse o site do clube, o www.yci.com.br, ou a página de fã do Facebook para mais informações.
 
Classificação atual - Na classe ORC,o líder provisório é o Lexus/Chroma (Luiz Gustavo de Crescenzo). Na C30, a ponta é do TNT/Loyal (Marcelo Massa), com 100% de aproveitamento. Na HPE, o melhor desempenho é do Relaxa Next/Caixa (Roberto Mangabeira). Na RGS, os primeiros são: Jazz (Valéria Ravani), na A, Asbar II (Sergio Klepacz), na B, Rainha (Paulo Eduardo), na C, e Boccalupo (Claudio Melaragno), na Cruiser.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook