Lucas Borba e Renato Rezende disputam a Copa América de Downhill em São Roque

As atividades físicas trazem muitos benefícios para a saúde, mas se não for praticada com o acompanhamento de um profissional pode acarretar diversos problemas para o corpo / Foto: Londres 2012As atividades físicas trazem muitos benefícios para a saúde, mas se não for praticada com o acompanhamento de um profissional pode acarretar diversos problemas para o corpo / Foto: Londres 2012

São Paulo - Prova responsável por abrir o calendário do ciclismo no Brasil, a Copa América de Downhill 4X será realizada neste fim de semana e terá dois representantes do Shimano Sports Team. O catarinense Lucas Borba (Audax/Shimano) e o carioca Renato Rezende (GT Bicycles/Nissan/Shimano) estarão em ação em São Roque (SP), no Ski Mountain Park. O sábado, dia 20 de janeiro, estará reservado para treinos e tomada oficial de tempo e a manhã do domingo, dia 21 para as baterias finais, com transmissão ao vivo da TV Globo. Além do Brasil, Argentina, Chile, Equador e República Tcheca também terão atletas participantes.
 
Atual vice-campeão da disputa e vencedor em 2014, Lucas Borba espera repetir os bons resultados de anos anteriores. "Vou para mais uma edição da Copa América de Downhill 4X ciente de que nas disputas eliminatórias, com quatro atletas por bateria onde apenas dois avançam, há várias possibilidades e tudo pode ocorrer. O que tenho que fazer é manter a concentração, pilotar de forma limpa e ser rápido, fazendo uma boa classificação. As largadas são sempre importantes, porque sabemos que um único erro pode definir tudo", conta Luquinha.
 
Já Renato Rezende, piloto de BMX e representante do Brasil nas últimas duas Olimpíadas, Londres 2012 e Rio 2016, vai se aventurar outra vez no Donwhill. Apesar de não ser a modalidade na qual ele treina habitualmente, saber que o atual campeão do evento é atleta do BMX, Anderson Ezequiel, serve de motivação para Rezende. "Andei na pista deste ano e achei bem legal. Está muito técnica e com bastante rampas, além de mais rápida que 2017. Estou confiante e espero ir bem. O Andinho é um amigo pessoal, ele não estará correndo, mas vou tentar representar bem o BMX neste evento de MTB", destaca Rezende.
 
A Copa América de Downhill promete tirar o fôlego desde a primeira bateria. Os pilotos terão de mostrar muita habilidade e ousadia para superar adversários e, principalmente, os desafios de uma pista técnica, com cerca de 600 metros, 13 obstáculos e oito curvas (paredes) de terra no total. Será um traçado novo, rápido e com obstáculos inovadores, tornando o desafio ainda mais técnico.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook