Seleção de BMX Freestyle Park faz balanço positivo do Mundial da China

Primeira competição internacional da equipe brasileira foi marcada por muito aprendizado e TOP5 na categoria Junior / Foto: CBC/DivulgaçãoPrimeira competição internacional da equipe brasileira foi marcada por muito aprendizado e TOP5 na categoria Junior / Foto: CBC/Divulgação

São Paulo - Depois de disputar as duas competições mais importantes da temporada (Copa do Mundo e Mundial), a seleção brasileira de BMX Park volta para casa com muita experiência na bagagem e fazendo um balando positivo da sua primeira participação internacional após se tornar modalidade olímpica. O grande destaque ficou por conta da jovem promessa Gustavo de Oliveira “Balaloka”, que venceu a etapa final da Copa do Mundo na categoria Amador.
 
“Sem dúvidas o aprendizado durante esse período na China vai ficar marcado na história de todos que estão participando desse processo inicial de desenvolvimento da modalidade. Os pilotos chegaram tímidos mas, aos poucos foram se soltando e ganhando confiança suficiente para realizarem boas apresentações. Agora é voltar para o Brasil, corrigir os erros cometidos e continuar evoluindo já pensando na próxima temporada”, declarou Diogo Canina, Coordenador Geral de BMX Freestyle Park na CBC.
 
O BMX Freestyle Park foi recentemente incluído no programa dos Jogos Olímpicos e fará sua estreia em Tóquio 2020. A nova disciplina olímpica do ciclismo será disputada nos gêneros masculino e feminino concorrendo a seis medalhas no total. No campeonato Mundial, disputado neste fim de semana, entre os dias 8 e 12 de novembro, a seleção mais uma vez se superou competindo contra os maiores nomes da modalidade e mesmo não alcançando classificação para as fases finais, fez uma boa apresentação, demonstrando grande evolução técnica.
 
O melhor resultado da categoria elite masculina foi alcançado pelo piloto Cauan Madona Pontes, que terminou na 31ª colocação, seguido pelos brasileiros Andre Luiz de Souza em 44º lugar e Caio de Oliveira em 57º lugar. O título mundial foi conquistado pelo australiano Logan Martin.
 
Já os pilotos brasileiros da categoria Junior, mostraram que são muito talentosos e alcançaram resultados expressivos que irão servir de motivação para o desenvolvimento da modalidade. Entre as meninas, Eduarda Bordignon por muito pouco não avançou para a grande final, terminando com a 4ª colocação. A vitória ficou com a americana Hannah Roberts, que também foi a campeã geral do evento.
 
Na prova da Junior masculino, Gustavo largou embalado pelo título da etapa final da Copa do Mundo e fez a primeira metade da prova perfeita, mas infelizmente acabou perdendo rendimento na reta final e finalizou sua participação com a 9ª colocação. O primeiro lugar foi conquistado pelo japonês Rimu Nakamura.
 
As competições no Mundial da China foram realizadas em categorias únicas, divididas apenas pelo gênero masculino e feminino. Os atletas da categoria Junior competiram junto com a categoria Elite e tiveram os resultados separados apenas no final do campeonato.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Curta - EA no Facebook