Avancini repete resultado histórico no Mundial de MTB XCO

Henrique Avancini  / Foto: DivulgaçãoHenrique Avancini / Foto: Divulgação

Suíça - Para consolidar de vez a força do MTB brasileiro no cenário internacional, Henrique Avancini repetiu o excelente resultado alcançado na edição passada do Mundial e voltou a conquistar a quarta colocação na principal competição da modalidade, desta vez em Lenzerheide, na Suíça. 
 
A prova masculina de Cross Country (XCO) foi definida logo no começo. O suíço Nino Shurter e o italiano Gerhard Kerschbaumer fizeram um forte ataque ainda na primeira volta e seguiram isolados até o final. A vitória ficou com Nino, que comemorou seu sétimo título mundial.
 
Na disputa pela medalha de bronze, um seleto grupo de competidores encabeçado pelo brasileiro Henrique Avancini seguia forte em busca do pódio. Pouco depois da metade da prova, o holandês Mathiel Van Der Poel se destacou dos adversários e não foi mais alcançado, conquistando a terceira colocação.
 
O brasileiro Henrique Avancini, seguiu lutando bravamente contra os melhores atletas da atualidade e, depois de uma apresentação agressiva e muito consciente, conquistou a quarta colocação, repetindo o resultado histórico também alcançado por ele na edição passada.
 
“Fico feliz em alcançar mais uma grande performance, repetindo a marca de 2017. Não consegui me livrar do pelotão perseguidor, que não estava muito preocupado em fazer a coisa andar para buscar uma medalha. Acabei jogando muita energia fora, mas no geral, esse foi meu último capítulo de XCO dessa temporada. Foi um prazer largar como número dois do ranking mundial, vestindo a camisa amarela”, destacou Avancini.
 
Já entre os demais brasileiros, Guilherme Muller terminou na 42ª posição, Luiz Henrique Cocuzzi ficou em 61º lugar, e José Gabriel Marques, que enfrentou problemas na bicicleta após ter se chocado com outro atleta e ainda teve um pneu furado, acabou ficando com a 78º colocação.
 
Na prova feminina, as brasileiras lutaram do início ao fim por um bom resultado. Raiza Goulão passou a prova inteira no grupo TOP30 e finalizou na 29ª colocação, enquanto a experiente e atual campeã brasileira, Jaqueline Mourão, conquistou a 36ª posição. A medalha de ouro ficou com a americana Kate Courtney, a prata com a dinamarquesa Annika Langvad, e o bronze com a canadense Emily Batty.
 
Veja Também: 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Curta - EA no Facebook