Holandês Hans Becking larga na frente na Brasil Ride 2017

Holandês Hans Becking venceu a Open / Foto: Fabio Piva/Brasil RideHolandês Hans Becking venceu a Open / Foto: Fabio Piva/Brasil Ride

Bahia - Foi dada a largada neste domingo (15) para a oitava edição da Brasil Ride, a principal ultramaratona de MTB das Américas, em Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro (BA). No top 3 do primeiro dia da competição, três campeões da open marcaram presença no pódio, separados por apenas 36 segundos.
 
O bicampeão Hans Becking (HOL) e seu companheiro Sebastian Fini (DIN) foram os mais rápidos, completando os 21 km do prólogo em 49min42. A segunda colocação foi de Henrique Avancini, vencedor em 2013, e Jiri Novak (CZE), campeão duas vezes, em 2014 e 2015 ao lado de Hans, em 50min08, e com os italianos Samuele Porro e Andrea Righettini em terceiro, em 50min18.
 
O top 5 foi completado por uma dupla de favoritos e uma surpresa. Na quarta colocação ficaram Michele Casagrande (ITA) e Fabian Rabensteiner (ITA), que é o atual campeão da open e sofreu uma impressionante queda na escadaria da Santa, e os brasileiros Mario Antonio Veríssimo e Kennedi Sampaio em quinto lugar, equipe que detém a camisa branca, de melhores atletas das Américas na abertura. Após saber da vitória e da posse da camisa amarela, Hans Becking fez sua avaliação do primeiro dia.
 
"Acredito que Fini e eu tivemos um dia realmente bom. Nossa tática foi fazer o máximo de força a todo momento. A temperatura estava alta (perto de 30 graus C) e foi a primeira vez que competimos em uma prova como dupla e pudemos sentir o entrosamento. Temos 95% da competição pela frente e muita coisa ainda vai acontecer", contou Hans. "Estava quente e eu não estou acostumado com tanto calor. Ainda estou me acostumando com este tipo de evento, além de ser a primeira vez ao lado do Hans, já que não sou um ciclista de corridas de estágio", avaliou Fini.
 
Também entre os favoritos ao título, Henrique Avancini fez seu balanço do primeiro dia ao lado do tcheco Jiri Novak. "O resultado foi bastante positivo. A dupla que venceu é muito rápida e provavelmente andará melhor nas etapas curtas. Acho difícil o Fini ter bom rendimento nas corridas mais longas. Entre os demais concorrentes, os italianos da Trek Selle San Marco mostraram bom desempenho e que têm duas duplas fortes, o que poderia ser um diferencial a favor deles. Foi positivo o dia e estou feliz pela maneira como andamos e por sair na frente de maratonistas, como o Luis Leão Pinto e Soren Nissen, por exemplo", relatou Avancini.
 
Após a queda do italiano Fabian Rabensteiner, a dupla número 2 da Trek Selle San Marco mostrou que pode brigar pelo título, com o terceiro lugar do dia. "Fomos bem e gostei de correr com meu novo companheiro, o Andrea, porque ele é realmente forte nessas provas de curta duração, como foi o prólogo. Não cometemos erros e fizemos nosso máximo o tempo todo. Na segunda etapa vamos correr junto com a primeira dupla da nossa equipe e isso será bom", contou Samuele Porro. "Estou feliz com o resultado. Estive atrás do Samuele e ele fez um ótimo ritmo, sempre ditando o caminho certo. Nesta segunda-feira (16) teremos uma corrida longa e será curioso, porque nunca competi em uma distância tão longa. Estou até com medo", brincou Andrea.
 
Ladies - Entre as mulheres, a diferença de tempo entre o top 3 mostrou que a dupla formada pela goiana Raiza Goulão, campeã em 2015, e a francesa Margot Moschetti, novata na Brasil Ride, é franca favorita ao título de 2017. As vencedoras do prólogo completaram o percurso em 59min38, contra 1h06min53 de Roberta Stopa e Mariana Marques. O terceiro lugar foi das alemãs Ivonne Kraft e Naima Diesner, em 1h10min19.
 
"Estou até feliz com o calor que fez hoje aqui, porque na Espanha durante o verão foi até mais quente do aqui. Feliz pela elevação técnica que foi o prólogo, mas bem diferente do que eu havia vivenciado em 2015, quando fui campeã. Foi incrível e acho que já deu para sentir o gostinho. A Margot foi bem e me surpreendeu. Ela é forte no plano e vai ditar o ritmo nas corridas longas", disse Raiza. "A parceria vai ser boa, porque ela é bem compreensiva e está sempre sorridente e isso ajuda no clima entre nós", completou. 
 
"Foi legal. A Raiza é muito forte nas partes técnicas e uma ótima parceira. Foi muito legal correr em Arraial d'Ajuda, porque é um lugar lindo. O clima é mais difícil para mim, porque aqui está bem quente, mas é formidável ver o quanto o povo brasileiro é bacana e receptivo. Me sinto muito bem aqui", contou Margot.
 
Café dos Guarinis - Como é tradição, o dia de abertura da Brasil Ride começou com o café da manhã dos Guarinis logo cedo. Todos os atletas que completaram três ou mais edições foram convidados a participar da comemoração que desta vez ocorreu no Casarão Alto Mucugê, em Arraial D’Ajuda, um local com uma vista espetacular da praia do Mucugê e do Parracho.
 
Segunda etapa - Uma das duas etapas mais longas da Brasil Ride, o segundo dia terá 138 km de pedal e 2.199 metros de altimetria acumulada, ligando a Vila Brasil Ride em Arraial d'Ajuda e Guaratinga, cidade do acampamento para 800 pessoas, entre atletas e estafe. Os ciclistas trocarão a linda paisagem das praias da Costa do Descobrimento, para chegar nas montanhas do Extremo Sul da Bahia, região com visual deslumbrante. Pela segunda vez o evento passará pelo meio do Parque Nacional Pau Brasil (PNPB), em Porto Seguro, área histórica do País de preservação da árvore Pau-Brasil, uma das inovações da Brasil Ride no ano passado.
 
Programação da Brasil Ride 2017 - 558,2 km - 11.379 m de altimetria acumulada
16/10 - 2ª feira, 8h (horário local)/9h (Brasília) - Etapa 2: Deslocamento para o acampamento da Vila Brasil Ride (138 km e 2.199 m altimetria)
17/10 - 3ª feira, 8h (horário local)/9h (Brasília) - Etapa 3: Largada e chegada no acampamento (74 km e 2.559 m altimetria)
18/10 - 4ª feira, 8h (horário local)/9h (Brasília) - Etapa 4: Largada e chegada no acampamento (90 km e 2.712 m altimetria)
19/10 - 5ª feira, 8h (horário local)/9h (Brasília) - Etapa 5: Deslocamento do acampamento da Vila Brasil Ride para Arraial d’Ajuda (130 km e 1.974 m altimetria) 
20/10 - 6ª feira, 10h (horário local)/11h (Brasília) - Etapa 6: Percurso XCO em Arraial d’Ajuda (31,8 km e 564 m altimetria)
21/10 - Sábado, 9h (horário local)/10h (Brasília) - Etapa 7: Última etapa e Maratona dos Descobrimentos (73,4 km e 1.041 m de altimetria)
 
Reconhecimento - Seis vezes vencedora do prêmio Guidão de Ouro de melhor competição do mountain bike no País, a Brasil Ride ganha a cada ano reconhecimento e atravessa fronteiras. Na atualidade, os praticantes da modalidade costumam até comparar o evento com as principais corridas do mundo, apelidando a ultramaratona de "Giro de Itália do MTB".
 
Cobertura online - Assim como foi em 2016, a oitava edição da Brasil Ride contará com transmissão ao vivo em sua Fan Page do Facebook: www.facebook.com/BRASILRIDE. Largadas, chegadas e as cerimônias de premiação serão exibidas pela equipe de mídia da principal ultramaratona de mountain bike das Américas.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook