Darlan Romani e Almir Junior brilham na Liga Diamante nos EUA

No arremesso do peso, Darlan Romani garantiu um lugar no pódio ao marcar 21,95 m / Foto: Wagner Carmo/CBAtNo arremesso do peso, Darlan Romani garantiu um lugar no pódio ao marcar 21,95 m / Foto: Wagner Carmo/CBAt

São Paulo – Dois brasileiros brilharam na disputa da terceira etapa da Liga Diamante, disputada na tarde deste sábado (dia 26), na cidade de Eugene, no estado norte-americano do Oregon. No arremesso do peso, Darlan Romani garantiu um lugar no pódio ao marcar 21,95 m, medalha de bronze no torneio e novo recorde sul-americano. No salto triplo, Almir Cunha dos Santos, o Almir Junior, também levou o bronze, com 17,35 m e vento de 1.1 m/s.
 
Darlan, atleta do Pinheiros, participou de Camping da prova na Europa, com o treinador cubano Justo Navarro. Organizado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), com apoio do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), o Camping é realizado com recursos da Caixa, Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.
 
O arremessador melhorou em um centímetro seu recorde anterior, que era 21,94 m e fora alcançado em Bialostyk, na Polônia, no último dia 20. Agora, Darlan é o quarto no Ranking Mundial da prova. O norte-americano Ryan Crouser, campeão olímpico no Rio 2016, foi o ganhador da prova com 22,53 m, recorde do Meeting. A prata foi para o polonês Michal Haratyk, que marcou 21,97 m e, curiosamente, na Polônia, no dia 20, o brasileiro superou Haratyk, que então foi o segundo com 21,67 m.
 
No triplo, Almir Junior, na segunda série de saltos, marcou 17,35 m (1.1) e, naquele momento, chegou a liderar a classificação da prova. Foi o melhor salto do atleta da Sogipa de Porto Alegre, treinado por José Haroldo Loureiro Gomes, o Arataca.
 
No final, Almir garantiu a medalha de bronze, atrás dos norte-americanos Christian Taylor, ganhador com 17,73 m e vento contra de 1.3 m/s, e Will Claye, segundo colocado com 17,46 m, com vento a favor de 3.0 m/s.
 
Outros dois brasileiros disputaram a Liga Diamante de Eugene. No salto com vara, o campeão olímpico em 2016 Thiago Braz, e na milha, Thiago do Rosário André, campeão da prova no ano passado.
 
Thiago Braz, atleta do Pinheiros e treinado pelo ucraniano Vitaly Petrov, falhou nas três tentativas de 5,41 m e deixou a prova sem marcar. O primeiro colocado foi o norte-americano Sam Kendricks, campeão mundial em Londres 2017, com 5,81 m.
 
Thiago André, da Orcampi Unimed e treinado por Ricardo D’Angelo, foi o último brasileiro a competir em Eugene. O meio-fundista, que venceu a prova no ano passado com 3:51.99, depois teve sua carreira deslanchada e foi sétimo na final dos 800 m no Mundial de 2017. Desta vez, ele foi o nono, com 3:56.03.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook