Caio Bonfim vence pela sétima vez a Copa Brasil de Marcha Atlética

Caio Bonfim comemora com a torcida / Foto: Dimmy Falcão/CBAtCaio Bonfim comemora com a torcida / Foto: Dimmy Falcão/CBAt

Distrito Federal – Competindo em casa, Caio Oliveira de Sena Bonfim foi o grande nome da edição de 2018 da Copa Brasil Caixa de Marcha Atlética, disputada no domingo, em Sobradinho (DF). O marchador brasiliense liderou toda a prova, e contou com o apoio de muitos torcedores. Foi a sétima vitória consecutiva de Caio na competição, realizada em circuito de 1 km montado na Avenida do Contorno, ao lado do Jardim Botânico dos Jequitibás.
 
"Essa prova foi muito especial, contar com o apoio da torcida é muito bom, moro aqui perto, então conheço muito bem este percurso. Na marcha precisamos ter atenção o tempo todo, esta é a parte mais difícil, qualquer desatenção pode causar uma punição”, lembrou o campeão.
 
Medalha de bronze no Campeonato Mundial de Londres 2017 e top 10 nos 20 km e 50 km nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, Caio completou os 20 km em 1:25:47. “A medalha do Mundial me colocou em outro patamar, e devo tudo ao treinamento que tenho aqui, espero que logo apareçam outros bons marchadores aqui em Sobradinho", comentou.
 
Na prova feminina, Viviane Santana Lyra conquistou a medalha de ouro, com 1:47:16, Seguida por Elianay Santana Barbosa, prata com 1:50:19, e Paula Raissa Paz da Silva, bronze com 1:57:21.
 
Nos 10 km sub-18 masculino vitória de Kauan Domingues, com 48:26. Já nos 5 km sub-18 feminino, Gabriela Muniz  ficou em primeiro lugar, com 26:46.
 
CASO – Campeão por equipes de 7 das 10 provas realizadas neste domingo, o Centro de Atletismo de Sobradinho (CASO) é um dos projetos mais longevos do esporte, e é referência quando o assunto é marcha atlética.
 
O piauiense Sena, de 61 anos, descobriu o Atletismo ao servir o Exército Brasileiro. Entrou na Faculdade de Educação Física Dom Bosco e ao concluir o curso já era treinador em Sobradinho, cidade-satélite de Brasília, onde mora. Entre os vários atletas que orientou está a ex-fundista, Carmem de Oliveira, recordista brasileira dos 10.000 m, e a própria Gianetti, sete vezes campeã de marcha do Troféu Brasil. Brasiliense de 52 anos, Gianetti começou no esporte nas corridas de fundo. Hoje, é treinadora do CASO. Sena e Gianetti são pais de Caio Bonfim.
 
“Trazer a Copa de Marcha para Brasília era um sonho antigo, desde a época de atleta. A competição aqui é um reconhecimento ao nosso trabalho”, disse Gianetti, que cuida pessoalmente da orientação dos atletas, que vão da base até alto nível.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook