Londrina/Caixa/IPEC disputa Paranaense em Maringá

Delegação com 77 atletas viaja amanhã. Entre eles muitos novatos debutando em competições oficiais / Foto: Assessoria de Imprensa/DivulgaçãoDelegação com 77 atletas viaja amanhã. Entre eles muitos novatos debutando em competições oficiais / Foto: Assessoria de Imprensa/Divulgação

Paraná - Com uma delegação de 95 pessoas, incluindo atletas e comissão técnica, a equipe Londrina/Caixa/IPEC de atletismo viaja amanhã a Maringá para a disputa do Campeonato Paranaense Caixa sub-14 e sub-16. A competição será realizada sábado e domingo, no complexo esportivo Willie Davids e contará com equipes de todo o Estado.
 
Entre os 77 atletas que entrarão na pista, a maioria vai em busca de melhores marcas e medalhas. Mas tem uma turminha grande que tem outros objetivos em mente: experimentar a primeira vez em uma competição oficial. Oriundos do programa Pente Fino e do GP Caixa, 38 integrantes da delegação, integrantes do programa Sementes de Ouro, quer aproveitar para ganhar rodagem.
 
É o caso do jovem Ricardo Yuske, de 15 anos. Descoberto no programa Pente Fino, o estudante do colégio estadual José Carlos Pinotti (zona leste) foi integrado à equipe há três meses. Já disputou duas competições, mas o Paranaense será seu primeiro torneio oficial. “Estou bastante ansioso, já sei que será bem diferente. Peguei algumas dicas com alguns meninos mais experientes e agora é tentar fazer meu melhor. Tomara que seja a primeira de muitas”, comentou.
 
“Experientes” - A arremessadora do peso Giovanna Nogueira Vespero, de 12 anos, sabe bem o que é debutar numa competição oficial. Ela passou por isso em 2016. “Lembro que fiquei bem ansiosa, mas depois passa. Concentração é tudo”, indica. Depois do quarto lugar no ano passado, a jovem sonha com algo melhor. “A meta é melhorar minhas marcas”, citou a atleta, que vai competir também no lançamento do martelo. Atualmente, Giovanna é a melhor colocada no ranking sub-16 entre as atletas nascidas em 2004.
 
Vice-campeão do lançamento do martelo em 2016, Heber de Lima Santos, de 15 anos, promete suar para melhorar suas marcas. “Se conseguir melhorar as marcas tenho boas chances de também brigar pelas primeiras posições”, mirou.
 
Entre as apostas de medalhas da equipe também estão Anna Lyvia Agostinho (75 e 250 metros rasos), Gabriela Tardivo (800 metros), Bruna Caroline Balduíno (marcha atlética), Giovana Venâncio (lançamento do disco e arremesso do peso), Giovana Pereira (salto em altura), Mayra Soares (300 metros com barreiras), Pedro Luiz Tambolim (1000 metros com obstáculos e 1000 metros rasos), Bruno Augusto e João Guilherme Bueno (salto em distância e salto triplo), Eric Abi (pentatlo e 100 metros com barreiras) e João Ricardo Canonico (pentatlo e arremesso do peso).
 
“O objetivo é, dentro de todo este trabalho de captação nos programas, inserir os novos atletas no ambiente de competição para irem ganhando rodagem pensando no futuro. E, além disso, temos um grupo forte no mirim tanto masculino como feminino, que podem brigar por bons resultados”, analisou o técnico Gilberto Miranda.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook