Andressa de Morais está na final do disco do Mundial

Prova será disputada no domingo no Estádio Olímpico de Londres / Foto: Getty Images/IAAFProva será disputada no domingo no Estádio Olímpico de Londres / Foto: Getty Images/IAAF

Londres - Andressa Oliveira de Morais deixou feliz o Estádio Olímpico de Londres, depois de disputar o grupo A da fase de qualificação do lançamento do disco, na manhã desta sexta-feira (dia 11), pelo Campeonato Mundial. Vanessa marcou 62,80 m na segunda série de tentativas e superou a marca estabelecida para vaga na final, que era 62,50 m. Aliás, ela foi a primeira das 29 participantes a garantir vaga na final, marcada para domingo (13), a partir das 15:10, hora de Brasília (19:10, hora local).
 
"Estou feliz porque estou na final e mais contente ainda porque sei que posso fazer mais", afirmou a atleta que defende o EC Pinheiros e treina com o especialista cubano Julián Mejías em Bragança Paulista, na pista do Centro Nacional de Desenvolvimento de Atletismo (CNDA), da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).
 
"A meta agora é repetir minha marca na final", prosseguiu Andressa, lembrando que este ano ela bateu o recorde sul-americano com 64,68 m, que fez ao vencer o Campeonato Sul-Americano em Assunção, no Paraguai, a 23 de junho. Se alcançar o objetivo, ela acha que pode ficar entre as oito primeiras, na final.
 
Numa manhã com vento frio, mas também com sol na capital britânica, Andressa, paraibana de João Pessoa, lembrou ainda que há cinco anos já havia competido no mesmo estádio, nos Jogos Olímpicos de 2012. "Naquela ocasião não fui à final, agora tudo isso ficou no passado, estou pensando é na prova de domingo", completou a atleta, que completou 26 anos em 21 de dezembro último.
 
Também participou da prova Fernanda Raquel Borges Martins, da B3 Atletismo, 29 anos, que treina com João Paulo Alves da Cunha. Fernanda foi a 16ª na classificação geral, 10ª no grupo B, com 58,51 m.
 
Tales e Fernando - Também na qualificação do salto em altura o Brasil fez boa figura, com Talles Frederico Silva e Fernando Carvalho Ferreira. Eles marcaram 2,29 m, respectivamente nos grupos A e B, ficaram a um centímetro de igualar o recorde pessoal (têm 2,30 m) e a dois de garantirem um lugar na final (2,31 m).
 
"Cheguei muito perto do recorde e da final", disse Talles. "Seis dos 12 finalista marcaram 2,29 m, como a gente, passaram pelos critérios de desempate", lembrou o saltador do Pinheiros, de 26 anos, treinado por Kiyoshi Takahashi.
 
Fernando também estava contente, apesar de ter começado a prova "um pouco nervoso", segundo observou seu treinador, José Antonio Rabaça. Um dos mais experientes técnicos de Atletismo do País, Rabaça disse que, depois, "ele se acertou e fez bons saltos". Fernando tem 22 anos e compete pela B3 Atletismo.
 
Nos 100 m com barreiras, Fabiana dos Santos Moraes, de 31 anos, foi a sétima na série 1 e 36ª na classificação geral, com 13.40, com vento contra de 1.4 m/s. Assim, não se classificou para a fase semifinal, marcada para a noite desta sexta-feira (11). "Dei um toque na segunda barreira e isso praticamente me tirou a chance de lutar por um lugar na semifinal", disse depois da prova a atleta, que defende o EC Pinheiros e treina com Nelio e Tania Moura.
 
No decatlo, os dois brasileiros não foram felizes. Luiz Alberto Cardoso de Araújo, 10º na Olimpíada do Rio 2016, de 30 anos, bem que tentou. Fez os 100 m, primeira prova do decatlo, em 11.07. "Depois, senti uma lesão na perna, ainda tentei fazer o salto em distância, mas não deu", falou o atleta, da B3 Atletismo, que treina com Edemar Alves.
 
Jefferson de Carvalho Santos, por sua vez, nem pôde largar nos 100 m. "O Jefferson sentiu uma lesão na panturrilha, não tinha condição de competir", explicou o treinador-chefe da Seleção Brasileira, Carlos Cavalheiro. Jefferson compete pelo EC Pinheiros e treina com José Cordeiro de Carvalho.
 
Ainda nesta sexta-feira, a partir das 15:10 (19:10), a brasileira Eliane Martins disputa a final do salto em distância. Atleta do EC Pinheiros, treinada por Nelio e Tania Moura, ela fez 6,46 na qualificação. Este ano já saltou 6,69 m e seu recorde pessoal é 6,72 m.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook