CBAt comemora repercussão internacional do GP Brasil de Atletismo

Evento, segundo relatório final, foi transmitido para 71 países de quatro continentes / Foto: Wagner Carmo/CBAtEvento, segundo relatório final, foi transmitido para 71 países de quatro continentes / Foto: Wagner Carmo/CBAt

São Paulo - A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) recebeu o relatório final sobre a distribuição internacional de sinal negociado com 18 redes mundiais de televisão e transmissão para 71 países de quatro continentes do Grande Prêmio Brasil Caixa de Atletismo, realizado no último dia 3 de junho, na Arena Caixa, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.
 
A Lagardère Sports utilizou as imagens produzidas de forma pioneira pela Multvídeo, numa parceria e apoio da Koch Tavares. Com isso, as imagens foram disponibilizadas para as mais diferentes estações de televisão do mundo.
 
EUROPA: BelN Sports, Belarus TV, MTV3, Nova Sport, 02 Czech, Sport1 Lithuania, TTNET e TVP.
 
AMÉRICAS: BelN Sports, Depor TV e Sportsmax.
 
ÁSIA: Astro TV, Hong Kong Cable, Perform TV, Starhub TV.
 
ÁFRICA e MENA: BelN Sports, Supersport AS (Sub-Saharan África)
 
GLOBAL e AGLE: Worldwide Streaming – WWW-Inflight & Inship. (Mundial na plataforma da Internet)
 
Os seguintes países foram alcançados - Malásia, Hong Kong, Japão e Singapura, na Ásia; Belarus, Finlândia, França, Grécia, Lituânia, Mônaco, Polônia, República Checa e Turquia, na Europa; Estados Unidos e Canadá, na América do Norte; Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Costa Rica, Cuba, Dominica, El Salvador, Granada, Guadalupe, Guatemala, Haiti, Honduras, Jamaica, Nicarágua, Panamá, Porto Rico, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Névis, São Vicente e Granadinas Trinidad e Tobago, na América Central; Argentina e Colômbia, na América do Sul; África do Sul, Angola, Argélia, Benim, Botswana, Burundi, Burkina Faso, Cabo Verde, Camarões, Chade, Comores, Congo-Brazzaville, Congo-Kinshasa, Costa do Marfim, Djibouti, Eritreia, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Lesoto, Libéria, Madagáscar, Malawi, Mali, Maurícia, Marrocos, Mauritânia, Moçambique, Namíbia, Níger, Nigéria, Quênia, República Centro-Africana, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Seicheles, Senegal, Serra Leoa, Somália, Sudão, Suazilândia, Saara Ocidental, Tanzânia, Togo, Tunísia, Uganda, Zâmbia e Zimbabwe, na África; Arábia Saudita, Argélia, Bahrain, Egito, Emirados Árabes, Iraque, Irã, Israel, Jordânia, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Omã, Palestina, Catar, Síria, Tunísia e Iêmem, no Oriente Médio e Norte da África.
 
Pelo relatório, 117.825.000 de lares foram impactados, sendo 33.175.000 na Europa, 34.250.000, nas Américas, 45.000.000 na África e 5.400.000 na Ásia.
 
“Renovamos os nossos cumprimentos a todos os setores, departamentos e à Koch Tavares que asseguraram, com muito profissionalismo, o êxito de mais esta empreitada (geração, captação e produção) que visa projetar as imagens, do Atletismo brasileiro, em todos os quadrantes do planeta”, comentou o presidente da CBAt, José Antonio Martins Fernandes. “Nos sentimos imensamente gratificados com os resultados obtidos e esperamos estar presentes, em 2018, em mais países e com novas de emissoras de televisão”, concluiu.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook